Pesquisa personalizada

Carta Aberta - Por Jorge Schemes:

No dia 23 de outubro de 2009 solicitei minha saída da coordenação pedagógica do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC. Foi uma decisão pessoal e feita de livre e espontânea vontade.

Todavia, algumas situações ocorridas bem como as circunstâncias que se arquitetaram ao longo deste ano (2009), e que culminaram na reunião feita no Setor de Ensino na data acima exposta, me fizeram tomar essa decisão.

Até então estive calado, porém não alienado, pois meu pensamento e minha formação cognitiva e filosófica é pós-crítica e meus princípios e valores são alicerçados na Santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Não posso agredir meus princípios morais e éticos diante de atitudes mesquinhas de segregação, exclusão, discriminação, preconceito, abuso de poder, constrangimento ilegal, falta de ética (no mínimo profissional) e assédio moral. O que eu não faço com os outros, eu não aceito que façam comigo.

Não compactuo com manobras politiqueiras de pessoas mesquinhas que, durante meu tempo de coordenação pedagógica à frente do Caráter Conta na GERED de Joinville, SC, nunca fizeram nada pelo Programa, e além disso visavam a apropriação do esforço e do trabalho alheio já feito durante anos para promoção e benefício próprios, tais pessoas são verdadeiros "vampiros psíquicos e sociais".

Alguém disse certa vez com muita propriedade que, "onde não há ética até o ambiente fica doentio". E tais pessoas, por serem as detentoras do poder, são um verdadeiro foco de doenças emocionais para aqueles que se sujeitam as suas manobras carregadas de tirania e cheias de maldade, mas Deus é justo Juiz e cabe a Ele retribuir a cada um segundo as suas obras.

Desde o início, minha dedicação e empenho para que o Programa "O Caráter Conta!" tivesse êxito nas escolas da Rede Pública Estadual pertencentes a GERED de Joinville, SC, foram constantes. Procurei promover "O Caráter Conta!" nas escolas da Rede Estadual de Ensino, por meio de reuniões com professores, técnicos e gestores, bem como formatá-lo pedagogicamente à realidade local. Procurei dar visibilidade para as ações do Programa por meio deste blog, e o fiz de maneira voluntária e por decisão pessoal, uma vez que o Programa, até a data presente (23/10/2009), não faz parte dos programas oficiais da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina. Contudo, o mínimo que se espera quando há dedicação e empenho em qualquer atividade que envolva a educação é reconhecimento, valorização, gratidão e respeito. Talvez essa seja a razão porque há tantos professores e professoras desmotivados.

Apesar de tudo valeu a pena toda minha dedicação e esforço. E aqui deixo registrado o meu respeito e a minha gratidão a todos que se comprometeram junto comigo, e de coração voluntário ajudaram a implementar as atividades do "Caráter Conta!" em sua escola, de maneira especial aos professores e professoras, assistentes técnicos pedagógicos e gestores. Acredito no Programa "O Caráter Conta!" como uma ferramenta poderosa de transformação moral e ética dentro da escola e na vida de cada um de seus agentes. Por essa razão continuarei trabalhando os seus pilares em minhas aulas de Ensino Religioso na Rede Municipal de Ensino de Joinville, SC, como já vinha fazendo antes. Atualmente tenho 09 turmas, do Ensino Fundamental, somando mais de 300 alunos envolvidos com o Programa. Estamos trabalhando sistematicamente com várias atividades pedagógicas relacionadas com os pilares do "Caráter Conta!", meus alunos e alunas da Escola Municipal Saul Sant'Anna de Oliveira Dias já produziram redações, acrósticos, poesias, paródias e joguinhos lúdicos relacionados com os pilares do Programa "O Caráter Conta!". Essas atividades todas e muitas outras estão sendo socializadas neste espaço.

Termino afirmando que acredito na educação para o caráter, acredito na proposta e na metodologia do Programa "O Caráter Conta!", não como plataforma de interesses politiqueiros, pessoais e mesquinhos, mas como uma poderosa força moral na construção de uma cultura para a paz.

Que o Deus Eterno e Criador Ilumine a Todos Nós!
Ex-Coordenador Pedagógico do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC, no período de 2004 a 2009.
Atualmente é colaborador e multiplicador voluntário do Programa nas escolas da Rede Municipal de Ensino, onde atua como professor de Ensino Religioso.

Confira Também:

Atividades do Programa "O Caráter Conta"!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos
Pesquisa personalizada

quinta-feira, maio 04, 2006

REPASSE: EEB JOÃO ROCHA

E.E.B. Prof. João Rocha
Diretora Geral: Maria Isabel S. A. Krummenauer
Assessora: Nadja Luciane R. Backes
Assistentes Técnicas Pedagógicas:
Joana Ap. P. Durando
Josiane Ap. J. Joaquim


RELATÓRIO – PROGRAMA “O CARÁTER CONTA”

No dia 28/03/2006, foi realizado na E.E.B.PROF. João Rocha, o repasse do curso de capacitação sobre o Programa “O Caráter Conta”, tendo como telespectadores todos os professores, diretores, e demais funcionários da escola.
O repasse foi totalmente executado pelas assistentes técnicas pedagógicas Joana Ap. P. Durando e Josiane Ap. J. Joaquim, que estiveram presentes na capacitação oferecida pela GEECT nos dias 14 e 15 do corrente ano.
No primeiro momento do repasse foi explicado o que é o Programa “O Caráter Conta”, porque estaríamos trabalhando o mesmo no ano de 2006 e quais eram os 06 pilares envolvidos.
Em seguida foi apresentado cada um dos pilares: Sinceridade, Respeito, Responsabilidade, Senso de Justiça, Zelo e Cidadania, através de visualização de slides na televisão, explicação e discussão dos pilares. Também foram realizadas algumas dinâmicas, como: “Recapturando o Respeito” e “Zelograma”; e algumas leituras de histórias sobre Senso de Justiça e Respeito, que são elas: “Não Julgue, você pode estar sendo injusto” e “As Três Peneiras”.
Para complementar e finalizar as apresentações e todo o repasse foi entregue a cada professor uma apostila com todo o conteúdo visto e discutido durante as 06 horas e durante a capacitação.
Enfim, o Programa “O Caráter Conta” vem através dos materiais oferecidos proporcionar sugestões de atividades práticas que possam apoiar nossas crianças e jovens na tomada de decisões éticas.

-Segue em anexo a apostila que foi entregue aos professores.

Programa “O Caráter Conta”

É um programa de formação de caráter ou educação sobre valores, que serve para proporcionar uma filosofia e uma prática que apóie os esforços da escola, da família e da comunidade. São planejadas atividades para serem inseridas em todas as disciplinas – matemática, história, ciências, etc, e se baseia em 6 valores fundamentais:

1. Cidadania
2. Respeito
3. Zelo (Importar-se consigo e com os outros)
4. Sinceridade
5. Senso de Justiça
6. Responsabilidade

Conceitos sobre os valores do programa “o caráter conta”

CIDADANIA

Pessoas com princípios éticos são bons cidadãos. Eles vão além de seus interesses próprios, demonstram preocupação pelos outros e reconhecem sua responsabilidade em tornar seus lares, escolas, comunidades e país melhores.
Para algumas pessoas, cidadania significa trabalhar para o governo, servir o exército ou simplesmente votar. Para outros, cidadania é manter-se no emprego, pagar impostos e contas. Mas, esta é uma abordagem muito antiquada para uma pessoa que tenha princípios éticos.
A cidadania real demanda participação, envolvimento e contribuição.
Ninguém faz a diferença em um país sem estar envolvido nesse processo.
As pessoas não têm escolha sobre os membros da sua família, da sua vizinhança ou do país no qual nasceram. Mas, elas têm escolha sobre ser membros responsáveis de suas famílias e comunidades.
Um bom cidadão não fica contente em ser um rosto anônimo na multidão, uma entidade desconhecida para seus associados, um item na folha de pagamento do empregador ou um membro não participante de um grupo.
Cidadania significa Responsabilidade.
A cidadania é um processo de mão dupla. Ela inclui ambos, direitos e deveres. Meus direitos dependem que você cumpra com seus deveres. Minha responsabilidade inclui o dever de lhe dar a liberdade de exercer seus direitos.
Boa cidadania precisa ser aprendida.
Boa cidadania significa ajudar os outros.
Ser um bom cidadão significa saber mais do que e como o governo funciona. Significa fazer da sua comunidade, do seu país, do mundo, lugares melhores para se viver.
Boa cidadania significa mais que idealismo. Significa transformar sonhos em realidade.
A base da boa cidadania é a aceitação da responsabilidade. Cada cidadão deveria evitar ser um peso para os outros e deveria cuidar de si, de sua família e da sociedade.

Todos queremos viver nossa própria vida e tomar nossas próprias decisões.

RESPEITO

Pessoas boas são respeitosas com os outros e demonstram sê-lo, reconhecendo e honrando o direito de cada um ser autêntico e único, tomando decisões e assumindo sua dignidade e privacidade. Pessoas éticas relacionam-se com os outros, fundamentadas no Princípio da Autonomia e no Princípio da Aceitação.

Princípio da autonomia

Pessoas respeitosas dão aos outros as informações de que necessitam, para tomar decisões adequadas sobre suas vidas.

Princípio da aceitação

Pessoas éticas aceitam diferenças individuais sem preconceito.
Pessoas éticas demonstram consideração pelos outros. Elas concordam com idéias acordadas pela maioria, do que é certo e educado no relacionamento com os outros. Elas não usam de violência. Elas não magoam os outros.

Respeitar é:

· Tratar a todos com respeito, sendo cortês e educado.
· Respeitar a independência dos outros. Levando em consideração a idade e a maturidade da pessoa, respeite seu direito de desenvolver a habilidade de tomar decisões.
· Ser condescendente, apreciativo e aceite as diferenças individuais das pessoas.
· Avaliar as pessoas pelo que fazem, não pela sua raça, religião, nacionalidade, idade, sexo, condição física ou mental, status social ou financeiro.

Não respeitar é:

· Insultar, magoar, humilhar, maltratar ou importunar os outros.
· Fazer comentários indelicados ou indesejados de uma pessoa.
· Usar as pessoas para conseguir o que quer para si.
· Aproveitar dos outros

ZELO

Importar-se com os outros (expressar atenção e preocupação) está no
Coração do caráter de uma pessoa boa. Importar-se (Zelo) é uma palavra que implica AÇÃO, não apenas emoção. Você não pode verdadeiramente se importar e não fazer nada para ajudar.
Uma pessoa que importa é atenciosa, generosa, compassiva e boa. Uma pessoa que se importa sempre pensa sobre como suas decisões, palavras e ações afetam os outros.



Por que se importar?
Alguns ajudam os outros porque os faz sentir-se bem. Alguns demonstram preocupação porque os outros também o fazem. Alguns demonstram bondade para parecer bonzinho, ser reconhecidos ou porque os magoa ver outras pessoas sofrendo.
A preocupação sincera por outras pessoas é um sinal de que estamos crescendo, amadurecendo. Uma grande parte da maturidade é a habilidade de pensar e se importar com alguém, além de si mesmo. Muitas pessoas estão presas em seus próprios interesses para serem honestas, leais, justas e atenciosas.

A Regra de Ouro

“Fazer aos outros o que você quer que eles façam a você” é um ditado que encontrou expressão em culturas por todo mundo. Ironicamente, a regra sugere que consideremos nossos próprios sentimentos, quando pensamos nos outros. Mas, há uma distorção: a pergunta é: como nos sentiríamos se outras pessoas nos tratassem como nós nos propomos a tratá-la? Essa pergunta põe nosso comportamento sob uma perspectiva ética.
Os envolvidos no processo são indivíduos ou grupos que compartilham da ação ou têm interesse nos resultados de uma ação ou decisão. Uma pessoa que quer ser ética pensará, seriamente, sobre todas as conseqüências possíveis que suas decisões terão sobre os outros, a quem elas afetarão.
O sentimento centrado em si mesmo, no qual “a vida é minha e eu faço o que quero com ela”, não reconhece que cada pessoa ou grupo afetado por uma decisão tem uma implicação moral sobre a pessoa que toma esse tipo de decisão.

A ação de Quem se importa:

- Demonstre que você se importa com os outros através da bondade, da preocupação, da generosidade e da compaixão.
- Norteie sua vida pela Regra de Ouro... tratando os outros da maneira pela qual você gostaria que eles o tratassem.
- Pense em como cada decisão, palavra ou ação causa sobre os outros.


Os “Nãos” de quem se Importa:

- Não seja egoísta!
- Não seja mau!
- Não seja cruel!
- Não esqueça os sentimentos dos outros!
- Não apenas SINTA preocupação pelos outros. FAÇA ALGO!

SINCERIDADE

Pessoas éticas, pessoas de caráter merecem a confiança dos outros.
Você se torna merecedor dessa confiança de forma gradual, mostrando repetidamente sua honestidade, cumprindo com suas promessas, agindo com integridade e lealdade.
Enquanto que a obtenção da confiança de alguém toma muito tempo, perder essa confiança pode acontecer instantaneamente. Use essas diretrizes de como AGIR e de como NÃO AGIR para obter e manter a confiança dos outros.

HONESTIDADE: é uma qualidade essencial que admiramos. Devemos tentar ser honestos, precisos e justos em tudo o que dizemos e fazemos, para merecer a confiança dos outros. Devemos demonstrar confiança e sinceridade em tudo o que fazemos.
As Ações da HONESTIDADE:
- Diga a verdade, toda a verdade, nada mais que a verdade.
- Seja honrado, aberto e direito.
- Seja sincero. Diga o que você pretende e pretenda fazer o que diz.
- Se você achar algo que não lhe pertence, devolva-o.

Os “Nãos” da HONESTIDADE:
- Não traia a confiança; tente satisfazer as expectativas legítimas da pessoa que confia em você.
- Não minta (ou seja, não adultere fatos ou opiniões).
- Não engane ou iluda os outros deliberadamente, através de qualquer meio; ou seja, não esconda, distorça ou altere fatos e não diga meias verdades.
- Não desvie do caminho certo, não seja ordinário ou trapaceiro.
- Não omita informações importantes de pessoas que confiam em você.
- Não roube nada de ninguém.
- Não engane, fraude ou trapaceie ninguém ou nenhum grupo de pessoa para conseguir o que você deseja ou pra evitar problemas.

CUMPRIR PROMESSAS é fazer o que disse que faria. Promessas dão razão às pessoas de confiarem em você. Uma promessa é uma obrigação para ir além do que a lei requer de nós. Uma promessa é uma responsabilidade em fazer todo o esforço possível para cumprir seu compromisso.

As ações do CUMPRIR PROMESSAS:
- Seja confiável, mantenha sua palavra.
- Pague suas dívidas.
- Devolva o que emprestou.
- Faça apenas promessas que planeja firmemente cumprir e que você acredita ser capaz de cumprir.

Os “Nãos” do CUMPRIR PROMESSAS:
- Não use de evasivas, truques, fraudes ou mentiras para se livrar de seus compromissos.
- Não quebre promessas.
- Não fique com nada que não seja seu.
- Não faça promessas que você não seja capaz de cumprir.


LEALDADE significa proteger e estimular a afeição dos que confiam em você. Vai além de sua preocupação normal pelos outros para incluir lealdade, dedicação e devotamento. Não vai, entretanto, além da sua obrigação de der digno de confiança, de ser um bom cidadão, um cidadão responsável, justo, preocupado.

As ações da LEALDADE:
- Seja cuidadoso com informações privadas que possam vir a magoar ou envergonhar alguém.
- Apóie e proteja sua família.

Os “Nãos” da LEALDADE:
- Não fale pelas costas das pessoas, espelhando rumores ou fofocas prejudiciais.
- Não minta, engane, furte ou prejudique os outros para manter ou conquistar uma amizade ou receber a aprovação de alguém.
- Não traia sua lealdade pedindo a um amigo para fazer algo errado somente para ser seu amigo

SENSO DE JUSTIÇA

Justiça é um dos pilares de caráter ou a essência dos valores
éticos mais difíceis de ser definida com clareza. As pessoas, freqüentemente, simplesmente levam em consideração as decisões que os ajudam como “justos” e aquelas que não como “injustas”.
Apenas uma coisa está clara quando se trata de justiça: é freqüentemente um problema de percepção. Apesar de algumas decisões serem seguramente injustas, o fato é que há normalmente mais do que um escolha justa.
Para assegurar que as escolhas sejam justas ao maior número de pessoas possível, as regras do processo de tomada de decisão deveriam ser muito claras para todos os envolvidos, e todos deveriam cumprir as regras. Todos devem ser tratados da mesma forma, seguindo essas normas.

As ações da JUSTIÇA:

Trate as pessoas com justiça.
Ouça o outro e tente entender o que eles estão sentindo e dizendo.
Considere todos os fatos, inclusive os pontos de vista diferentes, antes de tomar decisões.
Tome decisões imparciais, usando o mesmo critério, normas e padrões para todos.
Corrija seus erros.

Os “Nãos” da JUSTIÇA:

Não se aproveite dos erros e da ignorância dos outros.
Não pegue mais do que você tem direito.
Não deixe que preferências pessoais, preconceitos ou outros sentimentos inapropriados interfiram nas decisões que deveriam estar baseadas em méritos.

RESPONSABILIDADE

Para viver em harmonia (e resolver problemas), famílias, comunidade, escolas e nações dependem de seus membros para fazer a sua parte, Nós somos todos membros de algum grupo, sociedade ou família. Se você tem conhecimento ou não, goste ou não, muitas pessoas estão sempre dependendo de você, para fazer as suas tarefas e servir de exemplo.

Obrigação:
Pessoas éticas e responsáveis têm um senso de dever. Elas assumem seus compromissos, assumem a responsabilidade por suas decisões, agem conforme o que é certo (e apontam o que é errado).
Elas assumem a culpa quando lhes compete e não querem o crédito pelo trabalho de outro. Elas pensam sobre as conseqüências, antes de agir.

Buscas de Excelência:
Pessoas responsáveis buscam excelência, especialmente quando outras pessoas contam com eles para fazer o bem. Assim, acrescente diligência, primazia, perseverança, bons hábitos de trabalho e busca do aperfeiçoamento constante dos traços de caráter, que necessitam ser exercitados e fortalecidos – em você mesmo e nos outros.
- Diligência: é humano cometer erros, mas você precisa se esforçar muito durante cada tarefa e continuar se esmerando até concluí-la.
- Primazia: fazer o trabalho da melhor maneira que puder, mesmo quando houver pouco prazo e escassez de recursos. Faça o melhor que puder com os recursos dos quais você disponha.
- Perseverança: trabalhe com dedicação. Demonstre compromisso ao concluir o que começou. Persevere para se superar, ao invés de desistir frente aos obstáculos.
- Bons Hábitos de trabalho: excelência significa bons hábitos de trabalho. Dê um dia inteiro de trabalho para um dia inteiro de pagamento.
- Aperfeiçoamento Contínuo: pessoas éticas buscam formas de fazer as coisas cada vez melhor. Aperfeiçoe
- Seu conhecimento, suas habilidades e sua criticidade com relação aos seus deveres.

As Ações da Responsabilidade:
- Pense antes de agir!
- Leve em consideração como os resultados afetarão a você mesmo e aos outros. Então, decida se a ação é fidedigna, respeitosa, responsável, justa, preocupada com o bem-estar dos outros e expressa a boa cidadania para todos os que serão influenciados por sua decisão.
- Demonstre ser de confiança! Aceite a responsabilidade pelos resultados de suas ações omissões de ações.
- Seja digno de confiança! Sempre cumpra com seus deveres!
- Dê um bom exemplo em tudo o que você diz ou faz.
- Aja como se alguém, a quem você respeita, esteja sempre lhe observando.
- Pense em formas de tornar a sua escola sua organização, sua comunidade ou sua casa, lugares melhores para todos conviverem.
- Dê o melhor de si! Faça tudo o que fizer ser digno de orgulho.
- Continue na luta! Cumpra com suas responsabilidades, mesmo quando elas forem difíceis!
- Mantenha um calendário à mão, com espaço, para anotar as “coisas que precisam ser feitas”.

Os “Nãos” da Responsabilidade:
- Não culpe os outros por seus erros.
- Não leve o crédito pelo trabalho ou realização de outras pessoas.
- Não desista.
- Não deixe de cumprir seus deveres.
- Não dê menos de 100% do melhor de si em tudo o que fizer.
- Não deixe erros ou confusões para outros resolverem.

COMO DINAMIZAR O PROGRAMA “O CARÁTER CONTA” NA ESCOLA?

- Escolher um pilar do caráter para ser trabalhado a cada mês ou bimestre;
- Ler uma frase/mensagem sobre o caráter no início das aulas;
- Motivar os alunos a criarem slogans sobre o caráter escolhido;
- Fazer um mural dos seis pilares do Caráter na escola;
- Fazer um mural com o pilar do bimestre e os trabalhos dos alunos;
- Promover exposição de livros que tratem do tema ética e caráter na biblioteca da escola ou fazer a Hora do Conto com esses livros para os alunos;
- Fazer códigos de conduta com os alunos sobre o caráter escolhido;
- Promover palestra com convidados para falar sobre o caráter do bimestre;
- Reconhecer os alunos que honram os outros com a prática do caráter – os colegas da turma fazem a eleição. Mural com fotos dos alunos:
- Confeccionar cartões com slogans e frases sobre o caráter do bimestre para entregar a visitantes, pais, alunos homenageados, etc;
- Envolver os pais no programa, motivando-os a reforçarem o caráter do bimestre em casa com seus filhos;
- Envolver a comunidade no programa para que o caráter do bimestre seja visualizado e praticado em outros locais, além da casa e da escola;
- Motivar que os grupos de adolescentes incorporem o caráter do bimestre a sua vivência prática (monitores, poetas, teatro, etc.);
- Redigir a biografia de pessoas de caráter do bairro, da escola, da comunidade;
- Desenvolver ações comunitárias (limpeza de praças, parques, manutenção da horta e jardim, visitação a doentes ou oferecer-se para fazer pequenos serviços para eles, etc.);
- CÓDIGO DE HONRA – os alunos da escola se comprometerem a não mentir, enganar. Cartaz com assinaturas na entrada de cada sala. Comissão de alunos e professores para julgar casos de infração ao código (divisão da responsabilidade e mais justiça nas punições)
- Mudanças de atitude de professores, funcionários, pais, alunos, no sentido de vivenciar os princípios éticos do caráter na prática cotidiana;
- Buscar parcerias com a comunidade;
- Buscar o engajamento das famílias.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada