Pesquisa personalizada

Carta Aberta - Por Jorge Schemes:

No dia 23 de outubro de 2009 solicitei minha saída da coordenação pedagógica do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC. Foi uma decisão pessoal e feita de livre e espontânea vontade.

Todavia, algumas situações ocorridas bem como as circunstâncias que se arquitetaram ao longo deste ano (2009), e que culminaram na reunião feita no Setor de Ensino na data acima exposta, me fizeram tomar essa decisão.

Até então estive calado, porém não alienado, pois meu pensamento e minha formação cognitiva e filosófica é pós-crítica e meus princípios e valores são alicerçados na Santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Não posso agredir meus princípios morais e éticos diante de atitudes mesquinhas de segregação, exclusão, discriminação, preconceito, abuso de poder, constrangimento ilegal, falta de ética (no mínimo profissional) e assédio moral. O que eu não faço com os outros, eu não aceito que façam comigo.

Não compactuo com manobras politiqueiras de pessoas mesquinhas que, durante meu tempo de coordenação pedagógica à frente do Caráter Conta na GERED de Joinville, SC, nunca fizeram nada pelo Programa, e além disso visavam a apropriação do esforço e do trabalho alheio já feito durante anos para promoção e benefício próprios, tais pessoas são verdadeiros "vampiros psíquicos e sociais".

Alguém disse certa vez com muita propriedade que, "onde não há ética até o ambiente fica doentio". E tais pessoas, por serem as detentoras do poder, são um verdadeiro foco de doenças emocionais para aqueles que se sujeitam as suas manobras carregadas de tirania e cheias de maldade, mas Deus é justo Juiz e cabe a Ele retribuir a cada um segundo as suas obras.

Desde o início, minha dedicação e empenho para que o Programa "O Caráter Conta!" tivesse êxito nas escolas da Rede Pública Estadual pertencentes a GERED de Joinville, SC, foram constantes. Procurei promover "O Caráter Conta!" nas escolas da Rede Estadual de Ensino, por meio de reuniões com professores, técnicos e gestores, bem como formatá-lo pedagogicamente à realidade local. Procurei dar visibilidade para as ações do Programa por meio deste blog, e o fiz de maneira voluntária e por decisão pessoal, uma vez que o Programa, até a data presente (23/10/2009), não faz parte dos programas oficiais da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina. Contudo, o mínimo que se espera quando há dedicação e empenho em qualquer atividade que envolva a educação é reconhecimento, valorização, gratidão e respeito. Talvez essa seja a razão porque há tantos professores e professoras desmotivados.

Apesar de tudo valeu a pena toda minha dedicação e esforço. E aqui deixo registrado o meu respeito e a minha gratidão a todos que se comprometeram junto comigo, e de coração voluntário ajudaram a implementar as atividades do "Caráter Conta!" em sua escola, de maneira especial aos professores e professoras, assistentes técnicos pedagógicos e gestores. Acredito no Programa "O Caráter Conta!" como uma ferramenta poderosa de transformação moral e ética dentro da escola e na vida de cada um de seus agentes. Por essa razão continuarei trabalhando os seus pilares em minhas aulas de Ensino Religioso na Rede Municipal de Ensino de Joinville, SC, como já vinha fazendo antes. Atualmente tenho 09 turmas, do Ensino Fundamental, somando mais de 300 alunos envolvidos com o Programa. Estamos trabalhando sistematicamente com várias atividades pedagógicas relacionadas com os pilares do "Caráter Conta!", meus alunos e alunas da Escola Municipal Saul Sant'Anna de Oliveira Dias já produziram redações, acrósticos, poesias, paródias e joguinhos lúdicos relacionados com os pilares do Programa "O Caráter Conta!". Essas atividades todas e muitas outras estão sendo socializadas neste espaço.

Termino afirmando que acredito na educação para o caráter, acredito na proposta e na metodologia do Programa "O Caráter Conta!", não como plataforma de interesses politiqueiros, pessoais e mesquinhos, mas como uma poderosa força moral na construção de uma cultura para a paz.

Que o Deus Eterno e Criador Ilumine a Todos Nós!
Ex-Coordenador Pedagógico do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC, no período de 2004 a 2009.
Atualmente é colaborador e multiplicador voluntário do Programa nas escolas da Rede Municipal de Ensino, onde atua como professor de Ensino Religioso.

Confira Também:

Atividades do Programa "O Caráter Conta"!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos
Pesquisa personalizada

terça-feira, outubro 21, 2008

Atividades: EEB Germano Timm

Estado de Santa Catarina
Secretaria de Desenvolvimento Regional
Gerência de Educação
E.E.B “Germano Timm” – Joinville – SC
Projeto: Caráter – Conta Ano: 2008
Séries: 1ª à 4ª
Coordenação Pedagógica:

Cleusa Regina Lemos (Administradora Escolar)

Relatório das Atividades – Cidadania, Zelo e Sinceridade

Professora: Júlia Maria Padilha – 1ª série 1.

Cidadania:
Para trabalhar o Pilar Cidadania, priorizamos levantar questões cruciais do que nos fazem cidadãos, ou seja, os direitos e os deveres de cada um. Encontramos então nos trabalhos decorrentes do Projeto Trânsito um argumento concreto, principalmente na simulação da estrada que ocorreu na rampa da escola. Com os carros confeccionados na escola, as placas confeccionadas 'pelas crianças com a ajuda dos familiares, os pedestres, e os motoristas; problematizou-se a questão de respeitar a sinalização, demonstrando ser possível em situações do cotidiano das crianças, tanto enquanto pedestres como enquanto motoristas (simulação), estabelecendo a própria cidadania através do comprimento das leis e de fazê-Ias cumprir, ou seja, estabelecendo os direitos e os deveres de uma pessoa no trânsito. Demonstrando assim, o direito e o dever como questão crucial para o beneficio de si e dos outros e indispensável para o pleno exercício da cidadania de um povo.

Zelo e sinceridade:
Os pilares zelo e sinceridade foram abordados durante o Projeto do trânsito, intitulado: A natureza pede carona, buscou-se envolver as famílias das crianças nas tarefas de casa, promovemos situações de observação do trânsito de Joinville (os pais levaram os filhos neste trabalho de campo) e pesquisa onde as crianças opinaram, identificando inclusive a importância da sinceridade neste momento, além de estudos com material impresso. Levando em consideração que a criança nesta faixa-etária é muito observadora e curiosa, viu-se a oportunidade de incutir e desenvolver este trabalho relacionando os temas: trânsito e natureza numa perspectiva de conscientizar a criança enquanto futuro motorista e atual passageiro, no que diz respeito aos gases poluentes emitidos pelo grande fluxo de veículos em nossa cidade. Enfatizando assim a necessidade de zelar pelo meio ambiente. A partir dos trabalhos de observação e pesquisa, partimos para a simulação em uma pista que apresentou ônibus e carros em movimento, sendo problematizado a urgência de se encontrar transportes alternativos, compreendendo a importância de zelar para não faltar. Demonstrando assim que enquanto crianças e com opiniões sinceras de crianças, podem e devem fazer a diferença. E mais, que no futuro tomem-se agentes modificadores do meio em que vivem.

2ª Série Professora Mariza

Tema: Trânsito
No primeiro momento os alunos assistiram a um vídeo sobre o tema.
Logo em seguida envolvi todos em uma “situação problema”, onde lancei várias perguntas, criando um grande debate, onde a sala dividiu-se em três grupos.
» A professora lançou as perguntas:
Uma pessoa foi atropelada;
O motorista fugiu sem prestar socorro;
Havia muitas testemunhas;
Como responsabilizar alguém pelo ocorrido.
1º grupo – Testemunhas
- Eu vi o motorista com bebida alcoólica;
- Eu vi! O motorista estava com o carro quase todo em cima da faixa;
- Eu vi que ele estava em alta velocidade
2º grupo – Defesa pedestre
- O veículo estava em alta velocidade;
- O motorista estava embriagado e fugiu sem prestar socorro;
- O sinaleiro estava estragado, pois vândalos destruíram, não zelando pelo bem público, mas mesmo assim havia um guarda e o motorista não o respeitou.
3º grupo – Defesa motorista
- O motorista tentou frear e/ou desviar, mas estragou o freio do carro;
- o pedestre não respeitou a faixa;
- O motorista fugiu, pois as testemunhas queriam linchá-lo.
Finalizando, vivenciamos na prática uma via pública, andando de carro e ônibus, utilizando placas, sinaleiro para veículo e também para pedestres.
Os alunos entenderam bem que devemos ser bons cidadãos, zelando pelo bem público e sendo sinceros, pois trânsito é cidadania.

3ª série Professora Márcia

Foi lido para os alunos um texto poético onde o mesmo abrange os três temas.
Realizamos uma discussão na sala de aula. Após fomos até o refeitório para realizar cartazes sobre a compreensão usando figuras e desenhos sendo exposto na sala.

4ª série – Professora Jaqueline de Sá e Silva Galon

Iniciamos a aula com leitura de textos que falavam sobre “Cidadania, zelo e sinceridade”. Após a leitura conversamos sobre os temas propostos e discutimos as questões, “O que é ser um bom cidadão?”; “o que é ter zelo e ser sincero?”.
Através do diálogo percebemos que valores como zelo, sinceridade e cidadania devem fazer parte do nosso dia-a-dia.
Depois de conversarmos bastante a respeito destes valores, começamos a produzir uma história em quadrinhos. Cada trio ou dupla de crianças criou uma história, enfatizando os valores discutidos.

Algumas fotos das atividades:

















Pesquisa personalizada