Pesquisa personalizada

Carta Aberta - Por Jorge Schemes:

No dia 23 de outubro de 2009 solicitei minha saída da coordenação pedagógica do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC. Foi uma decisão pessoal e feita de livre e espontânea vontade.

Todavia, algumas situações ocorridas bem como as circunstâncias que se arquitetaram ao longo deste ano (2009), e que culminaram na reunião feita no Setor de Ensino na data acima exposta, me fizeram tomar essa decisão.

Até então estive calado, porém não alienado, pois meu pensamento e minha formação cognitiva e filosófica é pós-crítica e meus princípios e valores são alicerçados na Santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Não posso agredir meus princípios morais e éticos diante de atitudes mesquinhas de segregação, exclusão, discriminação, preconceito, abuso de poder, constrangimento ilegal, falta de ética (no mínimo profissional) e assédio moral. O que eu não faço com os outros, eu não aceito que façam comigo.

Não compactuo com manobras politiqueiras de pessoas mesquinhas que, durante meu tempo de coordenação pedagógica à frente do Caráter Conta na GERED de Joinville, SC, nunca fizeram nada pelo Programa, e além disso visavam a apropriação do esforço e do trabalho alheio já feito durante anos para promoção e benefício próprios, tais pessoas são verdadeiros "vampiros psíquicos e sociais".

Alguém disse certa vez com muita propriedade que, "onde não há ética até o ambiente fica doentio". E tais pessoas, por serem as detentoras do poder, são um verdadeiro foco de doenças emocionais para aqueles que se sujeitam as suas manobras carregadas de tirania e cheias de maldade, mas Deus é justo Juiz e cabe a Ele retribuir a cada um segundo as suas obras.

Desde o início, minha dedicação e empenho para que o Programa "O Caráter Conta!" tivesse êxito nas escolas da Rede Pública Estadual pertencentes a GERED de Joinville, SC, foram constantes. Procurei promover "O Caráter Conta!" nas escolas da Rede Estadual de Ensino, por meio de reuniões com professores, técnicos e gestores, bem como formatá-lo pedagogicamente à realidade local. Procurei dar visibilidade para as ações do Programa por meio deste blog, e o fiz de maneira voluntária e por decisão pessoal, uma vez que o Programa, até a data presente (23/10/2009), não faz parte dos programas oficiais da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina. Contudo, o mínimo que se espera quando há dedicação e empenho em qualquer atividade que envolva a educação é reconhecimento, valorização, gratidão e respeito. Talvez essa seja a razão porque há tantos professores e professoras desmotivados.

Apesar de tudo valeu a pena toda minha dedicação e esforço. E aqui deixo registrado o meu respeito e a minha gratidão a todos que se comprometeram junto comigo, e de coração voluntário ajudaram a implementar as atividades do "Caráter Conta!" em sua escola, de maneira especial aos professores e professoras, assistentes técnicos pedagógicos e gestores. Acredito no Programa "O Caráter Conta!" como uma ferramenta poderosa de transformação moral e ética dentro da escola e na vida de cada um de seus agentes. Por essa razão continuarei trabalhando os seus pilares em minhas aulas de Ensino Religioso na Rede Municipal de Ensino de Joinville, SC, como já vinha fazendo antes. Atualmente tenho 09 turmas, do Ensino Fundamental, somando mais de 300 alunos envolvidos com o Programa. Estamos trabalhando sistematicamente com várias atividades pedagógicas relacionadas com os pilares do "Caráter Conta!", meus alunos e alunas da Escola Municipal Saul Sant'Anna de Oliveira Dias já produziram redações, acrósticos, poesias, paródias e joguinhos lúdicos relacionados com os pilares do Programa "O Caráter Conta!". Essas atividades todas e muitas outras estão sendo socializadas neste espaço.

Termino afirmando que acredito na educação para o caráter, acredito na proposta e na metodologia do Programa "O Caráter Conta!", não como plataforma de interesses politiqueiros, pessoais e mesquinhos, mas como uma poderosa força moral na construção de uma cultura para a paz.

Que o Deus Eterno e Criador Ilumine a Todos Nós!
Ex-Coordenador Pedagógico do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC, no período de 2004 a 2009.
Atualmente é colaborador e multiplicador voluntário do Programa nas escolas da Rede Municipal de Ensino, onde atua como professor de Ensino Religioso.

Confira Também:

Atividades do Programa "O Caráter Conta"!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos
Pesquisa personalizada

quinta-feira, dezembro 28, 2006

RELATÓRIO: EEB GIOVANI PASQUALINI FARACO


E.E.B. GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 30 dias
Séries: Pré a 3ª Série do E.F.


Pilares: Sinceridade e Respeito

Pessoas de caráter, são pessoas sinceras, em quem podemos confiar. Confiança não vem automaticamente. Você precisa conquistar a confiança, lentamente, mostrando que é honesto, que vive conforme acredita, que mantém sua palavra e é leal.
Todos nós queremos ter oportunidade de ser quem somos, tomar decisões, ser aceitos e tratados de forma educada e correta e ter alguma privacidade. Pessoas respeitosas dão às outras as informações que precisam para tomar decisões conscientes sobre as suas vidas. Pessoas respeitosas tratam as outras com consideração. Fazem o que é adequado e desejável quando lidam com outros. Não suportam violência, rudeza ou maldade. Pessoas respeitosas toleram as crenças de outras pessoas e aceitam suas diferenças individuais sem preconceito. Não insistem em que os outros sejam iguais a eles. Pessoas respeitosas tratam as outras da mesma maneira como querem ser tratadas. Valorizam e ajudam os outros e ajudam os outros a se valorizarem.


Justificativa

Nossa sociedade passa por uma inversão de valores que vêem se refletindo em nossas vidas.
Pensando nisso e tendo consciência de que só uma sociedade com valores e éticas morais, formará cidadãos responsáveis, críticos e autores de sua história e conseqüentemente mais humana e justa, onde todos tenham os mesmos direitos e valores.


Objetivo Geral

Conscientizar as crianças da importância de ser sincero e respeitar os sujeitos enquanto cidadãos que pensam, agem e interagem na sociedade da qual fazem parte.


Objetivos Específicos

Destacar a moral das fábulas levando-as a reflexão sobre os atos do nosso dia-a-dia;
Analisar com as crianças a diferença entre o que devem e não devem fazer para se comportarem com respeito;
Trabalhar com os alunos para rever o que é e não é ser sincero;
Propiciar ao educando destacar a moral das fábulas levando-as a refletir sobre os atos do nosso dia-a-dia;
Desenvolver no educando a criatividade e o senso crítico;
Valorizar a importância dos animais e do meio ambiente;


Disciplinas e Conteúdos

Língua Portuguesa e Literatura
Histórias infantis, prosa, poesia, contos e fábulas
Escrita: produção e reprodução de textos coletivos e individuais
Leituras: silenciosa, coletiva e individual
Acróstico

Matemática
Sistema monetário
Formas geométricas
Situação problema envolvendo adição, subtração, divisão e multiplicação

História/Geografia
Localização

Ciências
Meio ambiente e preservação do meio

Filosofia
O “eu” como pessoa

Sociologia
Valores

Artes Cênicas
Dramatização da história
Confecção do boneco Pinóquio


Avaliação
Será feita durante todo o processo

Culminância
Confecção de um livro pelos alunos
Apresentação aos pais dos trabalhos desenvolvidos durante o projeto

Desenvolvimento

Tema: Sinceridade
Respeito

Livro do Pinóquio

Séries: 1ª a 3ª Série

1 – Através da escrita ou desenho, os alunos irão expressar suas opiniões em relação as situações de desvio de caráter do Pinóquio:

a) Se deixar levar pelas más companhias e se desviar do caminho da escola.
b) O menino, muito envergonhado, contou mentiras para justificar estar preso, e seu nariz começou a crescer.
c) Pedir perdão, prometendo que agora seria obediente, mas, ele não cumpriu o que prometeu.

2 – Expressar situações de desvio de caráter, sobre as conseqüências de não ser sincero e de não respeitar as pessoas:

a) Na história do Pinóquio, o nariz cresce quando ele mente. E se você mente, o que pode acontecer com você?
b) O Pinóquio faltou com respeito aos conselhos de Gepeto, você respeita seus pais e se não respeitá-los, qual é a conseqüência?

Material:

Papel sulfite, papel almaço e livro do Pinóquio

Responsável pelo trabalho – Fabiane Huth



E.E.B. GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 2 aulas
Dias:
Séries: 7ª a 3º Ano E.M.


Pilar: Sinceridade


Pessoas de caráter, são pessoas sinceras, em quem podemos confiar. Confiança não vem automaticamente. Você precisa conquistar a confiança lentamente, mostrando que é honesto, que vive conforme acredita, que mantém sua palavra e é leal.


Objetivo Geral

Desenvolver a integração dos alunos, trabalhando e percebendo a sua sinceridade para ser aceito em sua vida social.

Material:

Papel ofício e lápis, canetinha
Música:

Desenvolvimento

a) Grupo em círculo, sentado
b) Cada participante recebe duas folhas, uma em branco onde vai escrever seu perfil e na outra personalizada a qual se identifica
c) A um sinal do facilitador, todos passam a folha que se identificaram para o vizinho da direita, para que este possa escrever uma palavra ou frase para pessoa cujo nome se encontra no alto da folha.
d) Assim, sucessivamente, todos escrevem para todos até que a folha retorne ao ponto de origem.
e) Fazer a leitura silenciosa das mensagens recebidas
f) Plenário – Comentar com o grupo o seu perfil (se quiser)
O que foi surpresa para você?
O que já esperava?
O que mais o(a) tocou?


Comentário

Esta atividade é muito rica e possibilita a participação de todos os componentes do grupo.
A sua aplicação não se esgota nessa temática, podendo ser utilizada, também na finalização de uma etapa de trabalho ou mesmo na conclusão do grupo.
É uma atividade que pode ser repetida em fases diversas do processo grupal, como forma de facilitar a comunicação e avaliar a sinceridade e as relações entre os componentes.


E.E.B. GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 2 aulas
Dias:
Séries: 4ª a 6ª Série


Pilar: Sinceridade


Pessoas de caráter, são pessoas sinceras, em quem podemos confiar. Confiança não vem automaticamente. Você precisa conquistar a confiança lentamente, mostrando que é honesto, que vive conforme acredita, que mantém sua palavra e é leal. Seja honesto. Não engane, não fraude, não roube. Seja confiável – faça mesmo o que disse que iria fazer. Tenha coragem para fazer o que é certo.


Objetivo Geral

Desenvolver nas pessoas a virtude da sinceridade para conquistar as pessoas se serem de confiança.


Material

Papel dupla face, papel Kraft, cola tesoura, frases, história.


Desenvolvimento

Entregar para os alunos folha (em azul)
Colar frases nas folhas e colocar em uma caixa de presente
Cada um em círculo na sala, pega uma folha e fala se faz aquilo, com sinceridade
Colar na árvore com papel Kraft
Leitura do livro: “menino e o Lobo”
Entregar gelatina ou bala


Mensagem

“Se o seu coração é aberto e sincero, você naturalmente se sente satisfeito e confiante e não tem motivos para sentir medo dos outros”


Frases

Digo sempre a verdade


Auxilio quem precisa de ajuda


Não jogo lixo no chão


Não engano meus amigos


Não brigo com meus amigos


Não escondo informações importantes de meus pais


Sou confiável


Ajudo meus colegas nas dificuldades


Respeito os mais velhos


Se encontro algo, procuro devolver ao dono


Não pego nada que não me pertence


Devolvo o que tomo emprestado


Não quebro promessas


Procuro ser sempre o melhor que puder


Não faço comentários maldosos


Não falo de pessoas pelas costas

Não maltrato os animais


Respeito as leis de trânsito


Sei trabalhar em equipe


Sei ouvir


Aguardo minha vez de falar


Cumpro as normas da escola


Cumpro minhas atividades escolares


Respeito as ordens de meus professores


Sou pontual nos meus compromissos


Não deixo meus amigos desapontados comigo


Não risco as cadeiras


Penso antes de agir


Sei conter a agressividade



E.E.B. GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 2 aulas
Dias:
Séries: 4ª a 6ª Série


Pilar: Respeito

Todos nós queremos ter oportunidade de ser quem somos, tomar decisões, ser aceitos e tratados de forma educada e correta e ter alguma privacidade. Pessoas respeitosas dão às outras as informações que precisam para tomar decisões conscientes sobre as suas vidas. Pessoas respeitosas tratam as outras com consideração. Fazem o que é adequado e desejável quando lidam com outros. Não suportam violência, rudeza ou maldade. Pessoas respeitosas toleram as crenças de outras pessoas e aceitam suas diferenças individuais sem preconceito. Não insistem em que os outros sejam iguais a eles. Pessoas respeitosas tratam as outras da mesma maneira como querem ser tratadas. Valorizam e ajudam os outros e ajudam os outros a se valorizarem.


Objetivo Geral

Fazer os alunos perceberem que, para serem respeitados, é necessário respeitar os demais.


Material:

Cartolina amarela, tesoura, fita crepe, papel Kraft
Texto: Faça para o outro aquilo que você deseja que outro lhe faça
Desenho do pilar


Desenvolvimento

Os alunos desenham a mão e escrevem:
Em que situações você se sente desrespeitado?
Como gosto de ser tratado pelo outro?


Mensagem

“Uma pessoa educada só se tornará nobre quando colocar em prática tudo que tiver aprendido e não apenas através de suas palavras”
Dar salada de frutas para os alunos no final


FAÇA PARA O OUTRO AQUILO QUE VOCÊ DESEJA QUE O OUTRO LHE FAÇA


Um pai levou o filho ao parque de diversões. Lá, chamou a atenção do menino uma placa na qual estava escrito: ”Sala do ecos”.
Curioso, o garoto perguntou ao pai o que era “eco”. Levando a criança até o local, o pai lhe explicou: “Meu filho, para tudo o que você disser nesta sala, imediatamente obterá resposta”.
O menino achou aquilo muito interessante e logo entrou na sala, gritando: “Buuurrrooo !!!”
E logo ouviu a resposta: “Buuurrrooo!”
O garoto, não gostando do que escutou, revidou: “Feiooo! Feiooo!
Cada vez mais irritado, o menino foi falando palavrões que voltavam para ele multiplicados. Então, o desapontado e quase chorando, o menino pediu ao pai que o levasse embora daquele lugar, pois lá só havia pessoas mal-educadas.
Nesse momento, o pai explicou que o eco só estava repetindo aquilo que ele dizia. E prosseguiu: “Meu filho, se você quiser ouvir coisas boas, diga-as você primeiro”. E o pai começou a dizer: “Lindoooo!!” E o eco respondia: “Lindoooo!!” E em seguida: “Eu te amooo!!” E ouvia a resposta: “Eu te amooo!!”
O menino ficou maravilhado. E o pai completou, dizendo: “A vida é como um eco: devolve-nos aquilo que depositamos nela”

A vida é como um eco: devemos dar para o outro aquilo que desejamos receber.
Para que sua família se transforme, faça para o outro aquilo que você deseja que o outro lhe faça.

A vida lhe dá de volta tudo o que você diz, tudo o que você deseja de bem e mau aos outros.
A vida lhe devolverá toda blasfêmia, inveja, incompreensão, falta de honestidade que você desejou, praguejou às pessoas que lhe cercam.
Nossa vida é simplesmente o reflexo das nossas ações.
Se você quer mais amor, compreensão, sucesso, harmonia, fidelidade, crie mais amor, compreensão, harmonia no seu coração. Se agir assim a vida lhe dará felicidade sucesso, amor das pessoas que lhe cercam.



ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração:
Dias:
Séries: 3ª, 4ª, 5ª e 6ª Série do Ensino Fundamental

Pilar: Responsabilidade

“Seja mais responsável! Talvez você já tenha ouvido esta frase dezenas de vezes em casa ou na escola. O que as pessoas realmente estão querendo dizer a você: cresçam!
O processo de amadurecimento ético é conhecido como construção do caráter. E cada vez que você demonstra ter responsabilidade você está, na verdade, exercitando o seu caráter.
Responsabilidade significa fazer a sua parte sem necessitar da ordem de ninguém.
Assim, assumir suas responsabilidades significa cuidar de si próprio sem precisar de ninguém mandar. Significa ter dado um passo importante, passando da condição do “me dê” e do “faça por mim”, típica do estágio infantil, para a situação do “deixa que eu faço a minha parte”, que caracteriza uma pessoa realmente adulta.
Isto não é fácil e, infelizmente, muitas pessoas nunca chegam à tal situação. Mas confiar em sua capacidade de assumir suas próprias responsabilidades – e perceber que os outros acreditam que você é capaz.


Objetivo:
Familiarizar-se com o conceito de metas, estabelecer metas; comprometer-se com uma meta a curto prazo.

Material: Folha de papel para registro do facilitar – cartaz com o pilar, papel cortado para alunos.

Desenvolvimento:
Discutir com os alunos o tema Responsabilidade
Resumir em palavras ou expressões “o que é” responsabilidade e escreve-las em um cartaz.
Relatar suas responsabilidades cotidianas e escolher uma delas para expor no cartaz.
O Facilitador faz a leitura do texto da apostila do caráter sobre “Responsabilidade”



PROJETO EM EQUIPE: ELABORAÇÃO DE UMA CAMPANHA


O que fazer?

Vocês irão fazer uma campanha para melhorar a convivência na escola e na comunidade. Esse será o projeto para esta unidade.

Como fazer?

1. Selecionar os assuntos da campanha
A classe vai fazer um resumo dos principais problemas da escola e na comunidade levantados durante o debate que realizaram nesta unidade.
Agora vocês vão criar uma campanha para levar essa discussão para outros alunos e professores da escola.
A campanha deverá contar com pelo menos quatro cartazes e um folheto.
Antes de começarem a criar os elementos da campanha, resolvam onde irão colocar os cartazes. Lembrem-se de que o lugar deve ser adequado à finalidade do cartaz. Portanto, o lugar deverá ser de fácil acesso a todos os alunos.

2. Elaborar o cartaz
Cada cartaz deve ter uma frase que chame a atenção dos alunos. Por exemplo: “Todos têm direito de usar a quadra na hora do recreio. Vamos fazer rodízio?”
Em seguida, apresentem argumentos que justifiquem a afirmação. Por exemplo: “Se muitos gostam de jogar bola, não é justo apenas uma turma usar a quadra. A quadra é da escola e, portanto, de todos os alunos”.
Proponham uma solução. Por exemplo: “Vamos fazer um rodízio?”

3. Escrever o folheto
Escrevam sobre cada um deles justificando sempre as afirmações. Por exemplo: “Precisamos manter o pátio limpo no recreio. Sujeira, além de deixar a escola muito feia, é um problema de higiene: limpeza garante a saúde de todos”.

4. Lançar a campanha



ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 45
Dia:
Séries: 7ª e 8ª Série e E. M.


Pilar: Responsabilidade

“Seja mais responsável! Talvez você já tenha ouvido esta frase dezenas de vezes em casa ou na escola. O que as pessoas realmente estão querendo dizer a você: cresçam!
O processo de amadurecimento ético é conhecido como construção do caráter. E cada vez que você demonstra ter responsabilidade você está, na verdade, exercitando o seu caráter.
Responsabilidade significa fazer a sua parte sem necessitar da ordem de ninguém.
Assim, assumir suas responsabilidades significa cuidar de si próprio sem precisar de ninguém mandar. Significa ter dado um passo importante, passando da condição do “me dê” e do “faça por mim”, típica do estágio infantil, para a situação do “deixa que eu faço a minha parte”, que caracteriza uma pessoa realmente adulta.
Isto não é fácil e, infelizmente, muitas pessoas nunca chegam à tal situação. Mas confiar em sua capacidade de assumir suas próprias responsabilidades – e perceber que os outros acreditam que você é capaz.


Objetivo:
Familiarizar-se com o conceito de metas, estabelecer metas; comprometer-se com uma meta a curto prazo.


Material:
Folha de papel para registro do professor, papel para alunos e cartaz com o pilar.


Desenvolvimento:
1. Discutir com os alunos o tema “Responsabilidade”.
2. Resumir em palavras ou expressões, “o que é responsabilidade e escrevê-la em um cartaz.
3. Relatar suas responsabilidades cotidianas, e escolher uma delas para expor no cartaz.
4. O facilitador faz a leitura do texto da apostila do Caráter sobre Responsabilidade.


DINÂMICA: METAS E COMPROMISSO


Desenvolvimento:

1. Grupo em círculo, sentado. (formação de grupos com 4 pessoas)
2. Pedir aos participantes que estabeleçam uma meta para alcançar no espaço de uma semana. Solicitar que procurem essa meta no cotidiano imediato: família, escola, grupo, trabalho etc.
3. Os alunos repassam para o facilitador as metas a serem atingidas pelo grupo.
4. Uma semana depois, o facilitador verifica com cada participante se sua meta foi alcançada, pedindo que justifique sua realização ou não realização.
5. No caso da meta não ter sido alcançada, discutir os passos que teriam sido necessários para que o objetivo proposto fosse atingido.
6. Plenário – discutir os seguintes pontos:
· O que lhe chamou mais a atenção neste trabalho? Por quê?
· O que você considera necessário para estabelecer metas?
· O que você considera necessário para alcançar as metas estabelecidas?

Comentário:

Este trabalho leva o jovem a dar-se conta não só de suas possibilidades, impossibilidades, potencialidades e limites, como também das atitudes necessárias ao estabelecimento e alcance de metas.
A dinâmica deve ser iniciada no final de um encontro, já que exige uma semana para a realização da tarefa.



ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”
Duração: 30 dias
Dia:
Séries: 1ª e 4ª Série do E.F.


Pilar: Responsabilidade

“Seja mais responsável! Talvez você já tenha ouvido esta frase dezenas de vezes em casa ou na escola. O que as pessoas realmente estão querendo dizer a você: cresçam!
O processo de amadurecimento ético é conhecido como construção do caráter. E cada vez que você demonstra ter responsabilidade você está, na verdade, exercitando o seu caráter.
Responsabilidade significa fazer a sua parte sem necessitar da ordem de ninguém.
Assim, assumir suas responsabilidades significa cuidar de si próprio sem precisar de ninguém mandar. Significa ter dado um passo importante, passando da condição do “me dê” e do “faça por mim”, típica do estágio infantil, para a situação do “deixa que eu faço a minha parte”, que caracteriza uma pessoa realmente adulta.
Isto não é fácil e, infelizmente, muitas pessoas nunca chegam à tal situação. Mas confiar em sua capacidade de assumir suas próprias responsabilidades – e perceber que os outros acreditam que você é capaz.


Problematização:

Observando o dia-a-dia do educando, vimos a necessidade de desenvolver nele a responsabilidade junto ao ambiente no qual está inserido, percebendo-se a importância de se trabalhar a sua responsabilidade como cidadão que pensa e interage. Portanto, também é responsável pelos seus atos.

Objetivo:

Propiciar ao educando a reflexão de suas atitudes diárias, buscando sempre o entendimento sobre a responsabilidade dos seus atos.


Motivação:

Cuidados com o material
Uso de uniforme
Cumprir os horários
Zelo pela escola

Ações:

Filmes, contos, músicas
Desenhos
Produção textual
Frases
Organização do material
Teatro
Maquetes


Língua Portuguesa, Literatura e Iniciação a Pesquisa

Oralidade
Escrita
Exercícios estruturais
Textos informativos; elaboração de textos


Matemática

Medidas, comprimento
Números
Situação problemas envolvendo (+, -, /, *)


História e Geografia

Espaço e tempo


Artes e artes Cênicas

Música (canto)
Teatro (expressão corporal)
Dança
Ilustrações

Ciências

A higiene (do meio e corporal)

Filosofia e Socialização

Eu como ser responsável do meio social


Educação Religiosa

Ser responsável (é ser educado)


Educação Física

Brincadeiras
Capoeira (responsabilidade)


Avaliação:
Contínua


Recursos
Filme: Stuart Little


E.E.B. GIOVANI PASQUALINI FARACO
PROGRAMA “O CARATER CONTA”


PILAR: RESPONSABILIDADE


O pilar “responsabilidade” sempre foi trabalhado, mesmo que de forma indireta, com os demais pilares.
Esta escola tem como filosofia estar sempre reforçando valores, em qualquer atividade realizada. Pouca importância tem a teoria, quando pedagogicamente não promovemos ações práticas, onde atitudes e comportamentos venham a valorizar os conceitos abstratos.
Temos uma tradição, referente ao desfile cívico e todas as comemorações pertinentes à semana comemorativa à independência de nosso país. O pilar responsabilidade foi bastante evidenciado, no quesito organização, patriotismo e significado de todas as ações propostas e organizadas pelos alunos.
Aproveitando as festividades natalinas, o pilar responsabilidade também foi evidenciado focando-se a questão social. Todos os alunos foram convidados a participar de uma campanha de arrecadação de brinquedos a serem distribuídos para crianças carentes.
Outra campanha realizada pelos alunos das séries iniciais foi dirigida ao abrigo de animais abandonados, onde foram arrecadados remédios e ração. Trabalhamos a responsabilidade que temos em relação ao animal que adquirimos, a problemática do abandono e da procriação irresponsável.

ALGUMAS FOTOS DAS ATIVIDADES



































EEB GIOVANI PASQUALINI FARACO

quinta-feira, dezembro 21, 2006

RELATÓRIO: EEB NEREU RAMOS


EEB NEREU RAMOS

Relatório das ações desenvolvidas no Programa:
“O Caráter Conta”

Pilares: Respeito à Cidadania

No decorrer da execução do Programa “O Caráter Conta” na escola, observamos a necessidade de realizar algumas mudanças na forma de implantação dos Pilares a partir do “Senso de Justiça”.
Uma delas foi a construção de um mural com informações sobre o programa específico aos alunos, com lembretes, fotos das apresentações das turmas, cronograma dos Pilares, dias de atividades diferenciadas na escola, etc. Neste mesmo mural, os professores puderam expor textos dos alunos e/ou reportagens, que tivessem relação com o Pilar do mês. Outra forma de envolver os alunos e professores foi a criação de um caderno de relatório sobre o Programa para cada turma, onde cada Professor (a) Regente escolheu na sua turma, dois alunos representantes que fossem responsáveis em relatar cada aula ou momento em que os Pilares fossem trabalhados pelos professores em sala de aula. Assim, os alunos puderam relatar à sua maneira, o modo como se sentiram atingidos com os trabalhos realizados pelo professor com cada pilar, bem como a reação e envolvimento da turma para com o mesmo.
De acordo com esta metodologia, segue abaixo como exemplo, a descrição das atividades realizadas, relatadas pelas alunas Taynara Gonçalves Pinheiro e Jaciara Saidel, do 1º 2 do Ensino Médio, sobre o Pilar do Respeito.

“O projeto foi iniciado duas semanas antes das férias em julho, onde discutimos sobre o tema que nos foi passado pela Professora Regente Terezinha de Fátima Sousa de Castro”. Logo após, passamos à turma o objetivo do trabalho, dividimos a turma em grupos com várias funções, como teatro, confecção de cartazes, organização de palestra e auditório, local onde foi realizada a apresentação.
Ao retornamos das férias no dia 1º de agosto, retomamos os preparativos para a apresentação do Pilar do Respeito.
Começamos então os ensaios das peças teatrais, a confecção dos cartazes e também durante essa mesma semana, a Professora Jacira nos passou algumas questões sobre o tema Respeito, que foram formuladas pelos alunos do Ensino Fundamental.
No dia 14 de agosto, concluímos o projeto com a apresentação final, que foi realizada após o intervalo das aulas no período matutino, no auditório da escola, estiveram presentes professores e os alunos do Ensino Médio.
Iniciamos com uma palestra realizada pela Professora Sonia Aparecida Alves, que durou aproximadamente 45 minutos, onde falava sobre o Respeito e o modo como atualmente a sociedade o abrange, ressaltando a conscientização das pessoas para que possam auto-avaliar-se com o intuito de colocarem em prática na sua vida social este tema que ao decorrer dos tempos vem sendo esquecido por nós.
Após o término da palestra, iniciaram-se as apresentações dos quatro teatros produzidos, cada um com aproximadamente cinco minutos de duração. Finalizamos o pilar do Respeito com uma pequena atividade proposta pela nossa turma, onde os alunos presentes responderam como principal questão, o que eles acreditam ser o Respeito, como e onde ele deve ser exercido, e uma pequena pesquisa para saber dos alunos, quais pessoas, entre idosos, pais, professores, etc, são mais respeitados na sociedade em que vivemos.
Com a conclusão do trabalho, obtivemos como resultado o interesse de grande parte da turma durante o projeto, o que nos proporcionou uma boa apresentação final. Enfim, “nossos objetivos foram alcançados e o trabalho concluído”.

Ressaltamos que outras turmas também realizaram atividades sobre este pilar, como por exemplo, o 1º 6 do Ensino Médio noturno, que abordou o Respeito através do enfoque musical, principalmente à discriminação e/ou influência do RAP na sociedade em que vivemos. Outros direcionamentos também foram dados pelo restante das turmas: respeito aos amigos, aos nossos familiares, à individualidade de cada um, à vida, etc.
Com relação ao Pilar da Responsabilidade, podemos destacar a atividade realizada pelo Professor Marcio Ney, da disciplina de Biologia, à respeito da responsabilidade social. Os alunos prepararam uma atividade, baseada no filme “Ilha das Flores”.

FOTOS DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

RELATÓRIO: EEB JOÃO ROCHA

E. E. B. PROFESSOR JOÃO ROCHA
Diretora: Maria Isabel S. A. Krummenauer

Assessora: Nadja Luciane R. Backes
Orientadora: Emília Dalziza da Silva
Assistentes Téc. Pedagógicas:
Joana Ap. P. Durando
Josiane Ap. J. Joaquim


Professoras:
Diva Laureano
Eliane Ferreira dos Santos
Maria Luiza Furtado Coelho
Marilói Spagnol de Quadros
Maristela Neitzel
Rita de Cássia Prim
Salete Ceron Claudino

Turmas envolvidas: 1ª a 4ª séries.


Programa “O Caráter Conta”

Relatório das ações desenvolvidas
no último trimestre de 2006


Atividades realizadas:

- Pilar: Senso de Justiça

É um pilar do Caráter Conta que é da cor laranja. Justiça é a virtude que consiste em estar de acordo com o que é direito, com o que é justo. Agir com justiça significa agir de acordo com o direito, garantindo que cada um tenha aquilo que é seu. Existem formas terríveis de injustiças que estão presentes em todo planeta. São aquelas que impedem a sobrevivência digna do ser humano como a fome , a miséria, o preconceito.
Com nossa ações devemos assegurar os direitos de todos.


Texto: A sabedoria de Rei Salomão


Há muito tempo, havia um rei, chamado Salomão, famoso por sua sabedoria. Certo dia apareceram no seu palácio duas mulheres que moravam, apenas as duas, em uma mesma casa.
Uma das mulheres trazia no colo uma crianca recém-nascida. A outra carregava um bebê morto, e assim falou ao rei:
- Majestade, há uma semana nasceu meu filho e, três dias depois, o filho desta mulher. Ontem, durante a noite, seu bebê faleceu. Quando ela acordou, vendo que eu ainda dormia, foi até a minha casa e trocou o meu filho pelo dela. Assim que acordei, vi que a crianca que jazia ao meu lado não era o meu bebê. Suplico-lhe que a faça devolver-me o meu filho.
A mulher que carregava o bebê vivo retrucou:
- Majestade, ela mente. Foi ela quem matou seu próprio bebê, rolando sobre ele durante a noite. Agora que ficou sem a crianca, está fazendo de tudo para tornar-me o meu filho. Rogo-lhe que a mande embora desta cidade.
O rei Salomão assim deliberou:
- Uma diz uma coisa, o outra diz ao contrário. E ninguém mais assistiu ao que aconteceu, vale a palavra de uma contra a palavra da outra. Assim, não há jeito de saber quem está dizendo a verdade. Tragam, então, uma espada.
Quando trouxeram a espada, o rei ordenou:
- Cortem a criança viva ao meio. Cada uma das mulheres leva a metade para cada casa e fica resolvida a questão.
A mulher que trazia o bebê no colo elogiou a decisão do rei e prontamente entregou a crianca para que fosse dividida ao meio. A outra, entretanto, implorou a Salomão que desistisse da divisão, que deixasse o menino com a sua adversária, pois preferia que ele continuasse vivo, mesmo que não pudesse tê-lo ao seu lado.
Salomão, então, percebeu que a verdadeira mãe era aquela que não queria que matassem a crianca. Ordenou que entregassem a ela o bebê e deu o caso por encerrado.

(Texto adaptado da Bíblia, Livro dos Reis I, cap. 3, 16-28.)


- Pergunta: O que esta história nos ensina? Houve justiça? Explique?

R: A história nos ensina que a honestidade é muito importante e que as pessoas devem agir com justiça diante de algum problema ou situação. Houve justiça porque a criança foi entregue a mãe verdadeira. (Emilyn – 3ªsérie 01)


Poesia: Justiça

Senhor, Justiça
Para aqueles que têm fome
Para aqueles que têm sede
Que só entram nos palácios
Pra varrer o chão.

Senhor, Justiça
Para quem serve a realeza
E não tem lugar na mesa
Cata restos pra comer
Como se fosse um cão

Justiça
Contra tanto mal que é feito
Contra tanto preconceito
Tanta falta de Jesus no coração

Justiça
Contra o ódio e a violência
Contra tanta indiferença
Contra a dor de um irmão.

Vem senhor
A última esperança de quem
Sofre é o teu amor
Vem senhor
Julga nossa causa e acaba
Com essa dor.
Vem senhor
Teu povo te suplica, não agüenta mais
Vem senhor
Ergue a tua espada
E traz a nossa paz!

(Marcelo Crivella e C. Colla.)


1- Nessa poesia pede-se justice a quem?

R. Nessa poesia pede-se justiça a Deus.

2- Quem são os injustificados?

R. Os pobres.

3. Copie a estrofe que você achou mais interessante e desenhe:

“... Contra o ódio e a violência
Contra tanta indiferença
Contra a dor de um irmão...”

- Pilar: Zelo

Zelo = Autocuidado

Autocuidado é cuidar de si mesmo, assumindo o compromisso de cultivar hábitos de higiene corporal, limpeza de cabelos e unhas, lavagem das mãos antes das refeições, higiene bucal, banho diário, etc., é ter uma boa alimentação, como fator essencial para o seu desenvolvimento, assim como para a prevenção de anemia, desnutrição, cáries, etc. adotar postura física adequada, ter procedimentos de tratamento doméstico da água; é valorizar exames periódicos como prevenção de doenças; é evitar álcool, o fumo, as drogas em geral.
E ainda procurar conhecer-se para controlar os próprios impulsos, evitando, assim, aborrecimentos e constrangimentos desnecessários; é procurar conhecer os outros e ter cuidado, cautela, prudência.
Desse modo, você não permitirá que ninguém lhe cause danos.
Cuide-se!

Poesia: Para amar o outro

Para amar o outro
É necessário você se amar

Quem cuida de si
Tem mais motivos para sorrir

Para encontrar a paz,
É necessário você se amar

Quem não se cuida
Não sabe a falta que isso faz.


- Atividade: No caderno desenhe o pilar do Zelo e copie o significado de zelo.

Texto: Vexame Vergonhoso

Paulo chegou mais perto para ouvir melhor. Ficou atrás dos colegas, escutando, e arregalou os olhos. Todos os garotos da classe estavam em volta de Tiago, que se esbaldava contando uma história com mil detalhes. Faziam um teatro completo: suspense, gestos e gritos. Todos quietos ouvindo cada palavra.

Tiago na maior cara-de-pau contava o que tinha acontecido com ele e Paulo, no dia anterior. Quase caiu duro. Deu nome e sobrenome, hora e lugar para ninguém ficar com nenhuma dúvida. Era de tardinha. Na porta do prédio Paulo apostava com dois garotos quem jogava mais longe umas pedrinhas. Muito do contente porque caprichava na pontaria, lançava com leveza e vencia todas.

Chegou um molequinho fracote, uns seis anos mais ou menos, e olhou com olhar pidão, querendo entrar na brincadeira, zombou, convidava para jogar e escondia as pedrinhas, dizia que ia dar e lançava antes dele conseguir pegar.

O molecote se enervou. De repente, não agüentou mais e caiu com tudo em cima do Paulo. Bateu, esmurrou. Com raiva, Paulo, nem aí. O outro se enfezou, Paulo desviou, se segurou, quis se afastar. O pequenino não deu folga. Agarrou e esmurrou. Com o pé roxo, arranhou os braços , esfolou os joelhos. De dar dó.
Tiago continuava entusiasmado... Ainda bem que naquela hora, por sorte, quase não tinha ninguém na porta do prédio. Só ele e mais dois que estavam no jogo das pedrinhas, bem chateados porque perdiam todas. Daí que poucos viram aquele vexame vergonhoso. Paulo, um garotão de nove anos, levar uma baita surra de um pequenino de seis. Paulo arregalava os olhos mais e mais.

Ainda bem que pouca gente viu... Só que o Tiago viu e se encarregou de espalhar a notícia pela classe inteira e por toda parte e por toda vizinhança

Paulo irritou, se enraiveceu. Engoliu a vontade de sair aos tapas com o amigo dedo-duro, que curtia contar as desgraças dos outros. Atravessou o pátio como se não tivesse nada a ver com aquela história. Fingiu a maior indiferença. Não olhou quem chamou. Se fez de surdo e cego. Pensou, repensou, resolveu. Tem coisas que não se espera de um amigo, e essa era uma delas. Ficou de mal, de mal a morte com o Tiago.

(Fana Abramivich. Sai pra lá dedo-duro. São Paulo, Moderna, 1994.)

Interpretação do texto


- De acordo com o texto responda:

1- Você acha que é necessário que os amigos sejam leais uns com os outros?

R. Sim, porque sendo leal que ele consegue fazer amizade.

2- Uma pessoa que não é legal pode ser considerada amiga?

R. Não, porque ele ou ela não tem lealdade.

3- Se você visse alguma coisa errada de um amigo, você contaria aos outros, para ridicularizá-lo?

R. Não, eu não falaria porque ele é um amigo legal e que tem lealdade.

4- Você já discutiu com um colega? Por quê? Você o procuraria para fazer as pazes?

R. Não, não vou explicar porque eu não discuti, não procuraria, porque eu não briguei com ele.

5- Você vai fazer uma lista trocando o errado pelo certo. Como você vai ser uma pessoa melhor fazendo isso:

R. Troco a morte pela vida
Troco um parceiro por um amigo.
Troco droga pela paz
Troco o alcoolismo pelo amor
Troco a doença pela saúde
Troco a tristeza pela alegria
Troco trabalho pelo lazer
Troco as brigas pela amizade
Troco a discórdia pela união
Troco as bagunças pelo amor de Deus
(Gustavo – 3ªsérie 03)


“Pessoas que pensam apenas em si mesmas, no fundo estão sempre sozinhas... Suas vidas são vazias...”

Atividades:


1- Vamos fazer em dupla: Desenhar o outro, somente o contorno.

2- Devolver o desenho ao dono e cada um vai completar o rosto e a roupa.

3- Escrever nos dedos da mão direita o nome de cinco pessoas que zelam por você.

4- Na mão esquerda 5 maneiras de ser cuidadoso com outros.

5- No pé direito um lugar que precise de zelo. No pé esquerdo: outro lugar.

6- Desenhar um bolso: escrever o que você gostaria de dar a alguém doente, solitário, faminto ou desabrigado.

7- Fazer balõezinhos: Escrever frases revelando zelo por outras pessoas.

8- Escrever por todo o corpo: sentimentos e emoções que estamos experimentando com esta atividade.
(Emily de Lara – 2ª série 02)


- Pilar :Cidadania

Texto: João Cidadão

João, ao nascer, foi registrado no cartório
Ganhou um nome, um sobrenome e a certidão
Foi neste dia que João, ainda no colo,
Deu o primeiro passo para ser um cidadão.

Agora ele tem uma nacionalidade,
Uma pátria de verdade
Que vai sempre lhe acolher.

Mas pra continuar garantindo seu direito
É preciso dar um jeito de cumprir o seu dever.

João cidadão, foi logo cedo para a escola
E descobriu que tinha muito que aprender
Ele podia ficar só jogando bola,
Mas uma grande chance ele ia perder.

E que pra aproveitar melhor a sua liberdade,
Com responsabilidade, ele tem de escolher.
Como João valoriza o seu direito
Ele sempre dá um jeito de cumprir o seu dever.

João, cidadão, hoje trabalha e é casado.
E participa do destino da nação
Respeita nas leis e é respeitado pelo Estado
Mantido pelo imposto da população
E pelo voto ele escolhe os governantes
E também representantes da vontade popular,
Assim as leis têm direito, tão sagrado de votar.

João, cidadão, quando tiver mais idade,
Vai parar de trabalhar, se aposentar.
Ele merece o amparo da sociedade
Que ele ajudou a construir e sustentar.

Ensinará aos seus filhos e aos netos
Tudo aquilo que é correto
Liberdade e obrigação
E na memória guardarão os seus dizeres
Os direitos e os deveres
É que faz o cidadão.

Atividades:

1- Retire o texto as palavras destacadas.
2- Escreva quantos versos e estrofes compõem o texto.
3- Escolha a estrofe que mais gostou. Escreva e ilustre-a
4- Copie o significado de cidadania.
5- Acróstico: Escreva palavras com cada letra da palavra cidadania.

C = cidadão
I = independência
D = direito
A = amor
D = dignidade
A = alegria
N = natureza
I = imagem
A = amizade
(Davidson – 2ª série 02)

RELATÓRIO: EEB HIGINO AGUIAR

GERÊNCIA DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
EEB. PREFEITO HIGINO AGUIAR
SC 301 KM 05, Nº 570 – ITINGA – ARAQUARI - SC.
E-mail:
eefprefhiginoaguiar@sed.sc.gov.br

Programa: “O Caráter Conta”

RELATÓRIO 3º E 4º BIMESTRE



E.E.F. PREFEITO HIGINO AGUIAR – ARAQUARI – SC

No terceiro e quarto bimestre decidimos não trabalhar os pilares de maneira isolada, mas de maneira conjunta, afinal um pilar é o complemento do outro, e na maioria das vezes andam juntos.
As atividades prezaram pelo zelo, cidadania,responsabilidade,
senso de justiça , ou seja os pilares que ainda não tinham sido trabalhados.

BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS:

OBJETIVOS : Levar as crianças a zelar pelo meio ambiente, a ter responsabilidade e cidadania.
DISCIPLINA : artes
TURMA : 4ª Série
PROFESSORA : Soneli Maria Silva Suzuki
ATIVIDADE : criar brinquedos através da reciclagem


Processo de criação, quando as crianças levaram garrafas pet , papelão e outros materiais.

ARTE POPULAR:

OBJETIVOS : Levar os alunos a zelarem e valorizarem as manifestações culturais da sua cidade.
DISCIPLINA : artes
TURMA : 8ª Série
PROFESSORA : Soneli Maria Silva Suzuki
ATIVIDADE : através do artesanato criar peças que valorizem a manifestação popular da cidade.



Os alunos trabalharam a técnica de artesanato de pintura sobre telha, e pintura em tecido sobre panos de louça com motivos que expressavam as manifestações populares de Araquari.

RELATÓRIO: EEB ALBANO SCHMIDT

RELATÓRIO O CARÁTER CONTA


PRÉ: Professora Diana

No Pilar Senso de justiça a professora contou a história “O Morango Vermelho e o Grande Urso Esfomeado”, foi debatido com as crianças a moral da história, onde concluíram que o Ratinho fez justiça dividindo o morango e agradou ambas as partes.


Zelo – Foi passado o Filme o Efalante, que trata da amizade e do zelo, entre a comunidade em que vivia sendo reconstruída a história pelas crianças.

Cidadania foi trabalhada no dia-a-dia, no dia das crianças foi passado sobre os direitos e deveres das crianças..

Pilar Respeito

Com o Pilar Respeito as turmas trabalharam em sala e apresentaram músicas, poesias e frases.






Na falta de professor por ambos os motivos (curso, faltas e outros), foi trabalhado com os alunos de 5ª a 8ª série, os pilares do O Caráter Conta, Responsabilidade, Senso de Justiça, Zelo e Cidadania.
Os alunos gostam de debater sobre esses pilares, após debatermos eles passaram para o papel a opinião sobre os pilares..

PROJETO 2: EEB GERTRUDES BENTA COSTA

PROGRAMA
O CARÁTER CONTA

PROJETO PARA
2007

EEB PROFESSORA GERTRUDES BENTA COSTA


PROGRAMA O CARÁTER CONTA
PROJETO PARA 2007


01 – IDENTIFICAÇÃO:
Projeto para 2007 “ O Caráter Conta”

Local de realização:
Escola de Educação Básica Professora Gertrudes Benta Costa.
Av.: Paulo Schroeder, 50 Bairro Petrópolis – Joinville SC.
Fone/Fax: 3436.1575
Email: eebgertrudesbenta@sed.sc.gov.br

Coordenadora do projeto:
Áurea Beckhauser – Supervisora escolar
Eliane Gonçalves Lopes Tomelin – Assistente Técnico Pedagógico.

02 – JUSTIFICATIVA:
Neste ano de 2006, nossos trabalhos com o PROGRAMA O CARÁTER CONTA, não foi dos mais satisfatórios, portanto, queremos no ano de 2007, iniciar um Projeto para que a aplicação deste PROGRAMA, faça realmente o diferencial.

3 - OBJETIVOS:
3.1 – OBJETIVO GERAL:
· Fazer com que os alunos compreendam os conceitos sobre o CARÁTER e possam pô-lo em prática no seu dia a dia.


3.2 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
· Diminuir as agressões entre os alunos de primário e 5ªs e 6ªs séries;
· Criar conceitos sobre o Caráter nos alunos acima de 15 anos, para que eles possam ver valores em si próprio e também nos colegas;
· Destacar os alunos que consigam desenvolver valores dentro do Programa e seja refletido entre os colegas da Unidade Escolar.
· Incentivar o aluno a ser mediador de conflitos.


4 – METODOLOGIA :

· Supervisora Escolar – Áurea Beckhauser, trabalhará com os 1ºs anos do Ensino Médio;
· Assistente Técnico Pedagógico – Eliane Tomelin, irá trabalhar com as 5ªs séries;
· Orientadoras - Na ausência de algum professor, as orientadoras escolares trabalharão em sala de aula, com toda escola;
· Registros - Só será feito registro das 5ªs séries e dos 1ºs anos do ensino Médio, pois a escola é muito grande, e vejo que neste ano ficamos sem condições de avaliarmos todo o trabalho de forma concreta;
· Professores – Nossos professores também serão convocados a fazer parte do projeto, através de textos que serão sugeridos para trabalho em sala de aula.


5 – METAS:
5.1 - Faremos registros mensais sobre o PROGRAMA;
5.2 - Usaremos também das datas comemorativas e Apresentações escolares, para que nossas salas cobaias ou seja as 5ªs séries e 1.ºs anos do Ensino Médio, possam fazer suas apresentações de acordo com o PROGRAMA.
Visto que, este projeto deve ter uma continuidade em seus ensinamentos, o tempo previsto para que atinjamos nossos objetivos, se estendam ao restante do ano letivo de 2007.


6 – RECURSOS:
6.1 - Recursos materiais:
· Gostaríamos, se for possível, que nos enviassem material necessário para trabalharmos com quatro 5ªs séries e cinco 1.ºs anos totalizando um número de 140 adolescentes e 200 jovens.

MATERIAL - QUANTIDADE - PREÇO ESTIMADO (por unidade)
Camisetas - 340 - 8,00
Cartolinas - 100 - 0,50
Canetas do programa - 340 - 0,50
Pincel atômico - 15 - 1,50
Papel A4 - 500 fls - 5,00 cd 100

6.2 - Recursos financeiros:

· PROGRAMA “O CARÁTER CONTA”
· Recursos humanos: 05 especialistas e 15 professores
6.3 - Espaço físico: Biblioteca; Pátio escolar; Salas de aula; Sala de jogos da Educação Física.

7 – CRONOGRAMA:

Planejamento e execução:
· Toda semana, será combinado com um professor ( sem ser informada esta data ao aluno ) que trabalharemos o PROGRANA com as 5ªs do EF e 1.ºs anos do EM. A cada semana usaremos de horários diferentes, para não atrapalhar o andamento normal das aulas;
· Em todas as apresentações cívicas, estas salas escolhidas para registro, apresentarão um número à escolha deles, que tenham ensinamentos do Caráter conta.

Divulgação:

· Faremos a motivação em sala de aula.

7 – AVALIAÇÃO:
· Os alunos terão uma ficha de cadastro no PROGRAMA, onde eles deverão se auto-avaliar a cada mês;
· Em cada reunião pedagógica ( cuja acontecerá bimestralmente ) será discutido melhores maneiras de trabalhar com o PROGRAMA, bem como avaliarmos o trabalho realizado no bimestre.



FICHA DE AUTO-AVALIAÇÃO
PROGRAMA “O CARÁTER CONTA”


Nome do aluno: ____________________________série: ___

Telefones: res. ___ com. _______________Cel. ___________
E-mail: _________________________________________

Responda com sinceridade, colocando as siglas no espaço correspondente:

A = SEMPRE B = QUASE SEMPRE C = NA MAIORIA DAS VEZES
D = ÀS VEZES E = RARAMENTE F = NUNCA

PROJETO 1: EEB GERTRUDES BENTA COSTA

PROGRAMA
O CARÁTER CONTA

PROJETO PARA 2007

EEB PROFESSORA GERTRUDES BENTA COSTA


PROGRAMA O CARÁTER CONTA
PROJETO PARA 2007

01 – IDENTIFICAÇÃO:
Projeto para 2007 “O Caráter Conta”

Local de realização:
Escola de Educação Básica Professora Gertrudes Benta Costa.
Av.: Paulo Schroeder, 50 Bairro Petrópolis – Joinville SC.
Fone/Fax: 3436.1575
Email: eebgertrudesbenta@sed.sc.gov.br

Coordenadora do projeto:
Áurea Beckhauser – Supervisora escolar
Eliane Gonçalves Lopes Tomelin – Assistente Técnico Pedagógico.

02 – JUSTIFICATIVA:
Neste ano de 2006, nossos trabalhos com o PROGRAMA O CARÁTER CONTA, não foi dos mais satisfatórios, portanto, queremos no ano de 2007, iniciar um Projeto para que a aplicação deste PROGRAMA, faça realmente o diferencial.

3 - OBJETIVOS:
3.1 – OBJETIVO GERAL:
· Fazer com que os alunos compreendam os conceitos sobre o CARÁTER e possam pô-lo em prática no seu dia a dia.
3.2 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
· Diminuir as agressões entre os alunos de primário e 5ªs e 6ªs séries;
· Criar conceitos sobre o Caráter nos alunos acima de 15 anos, para que eles possam ver valores em si próprio e também nos colegas;
· Destacar os alunos que consigam desenvolver valores dentro do Programa e seja refletido entre os colegas da Unidade Escolar.
· Incentivar o aluno a ser mediador de conflitos.

4 – METODOLOGIA:

· Supervisora Escolar – Áurea Beckhauser, trabalhará com os 1ºs anos do Ensino Médio;
· Assistente Técnico Pedagógico – Eliane Tomelin, irá trabalhar com as 5ªs séries;
· Orientadoras - Na ausência de algum professor, as orientadoras escolares trabalharão em sala de aula, com toda escola;
· Registros - Só será feito registro das 5ªs séries e dos 1ºs anos do ensino Médio, pois a escola é muito grande, e vejo que neste ano ficamos sem condições de avaliarmos todo o trabalho de forma concreta;

5 – METAS:
5.1 - Contamos com 01 estagiária do art. 170, cuja trabalhará com um número aproximado de 10 crianças de nossa comunidade;
5.2 - Local determinado para a Contação de história é o Pátio Escolar.

ESTAGIÁRIA: JAQUELINE GONZAGA
N.º DE ALUNOS: 10
Visto que, este projeto deve ter uma continuidade em seus ensinamentos, o tempo previsto para que atinjamos nossos objetivos, se estendam ao restante do ano letivo de 2006.

6 – RECURSOS:
6.1 - Recursos materiais:
· Trajes especiais;
· Livros;
· Sucatas;
· Fantoches.

6.2 - Recursos financeiros:
· Unidade escolar;
· Recursos humanos: 01 estagiários.
0 1 Coordenadora do projeto.
6.3 - Espaço físico: Biblioteca.
Pátio escolar.

7 – CRONOGRAMA:

· Planejamento e execução: Todos os sábados os(as) estagiários(as) estarão no período das 7:30hrs às 11:30hrs, onde no período das 10:00hrs às 11:00hrs estará acontecendo a Contação de História propriamente dita, nos demais horários ao estagiárias estarão se programando para o próximo sábado.

Divulgação:

· Foi enviado bilhete para os pais das crianças que estudam na EEB Prof. Gertrudes Benta Costa.
· Também foi divulgado na própria Escola Aberta entre os participantes.


7 – AVALIAÇÃO:


7.1 – A avaliação dar-se-á em 2 momentos diferenciados;
· Avaliação do rendimento do estagiário;
· Auto-avaliação feita pelo estagiário.


7.2 – Caso o estagiário não corresponda aos ítens solicitados, seu estágio poderá ser prorrogado.


AVALIAÇÃO DO ESTAGIÁRIO (A)
PROJETO CONTAÇÃO DE HISTÓRIA

ESTAGIÁRIO (a) AVALIADO (A):
PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Avaliar o trabalho do Projeto: AULAS DE REFORÇO, usando as siglas:

( E ) = Excelente ( O ) = Ótimo ( B ) = Bom ( R ) = Regular ( P ) = Péssimo

( ) Responsabilidade;

( ) Organização ( preparo antecipado dos conteúdos, distribuição dos trabalhos entre os colegas) ;

( ) Pontualidade ( cumprimento assíduo quanto aos horários estipulados)

( ) Ética Profissional ( Domínio de classe, relacionamento com alunos e colegas,etc.);

Observações sobre o Projeto:

AUTO- AVALIAÇÃO
PROJETO CONTAÇÃO DE HISTÓRIA

Estagiário avaliado/avaliador:

Avaliar o seu próprio desempenho no Projeto: AULAS DE REFORÇO, usando as siglas:

( E ) = Excelente ( O ) = Ótimo ( B ) = Bom ( R ) = Regular ( P ) = Péssimo

( ) Responsabilidade;

( ) Organização ( preparo antecipado dos conteúdos, distribuição dos trabalhos entre os colegas) ;

( ) Pontualidade (Cumprimento assíduo quanto aos horários estipulados)

( ) Ética Profissional (Domínio de classe, relacionamento com alunos e colegas, etc.);

Observações sobre seu desempenho:


PROFESSORES RESPONSÁVEIS PELO PROJETO:

NILDA SILVA
ROSETI DE OLIVEIRA
ELIANE GONÇALVES LOPES TOMELIN

RELATÓRIO: EEB GERTRUDES BENTA COSTA

PROGRAMA
“O CARÁTER CONTA”
2006

IDENTIFICAÇÃO:
Programa “O Caráter Conta” Ano 2006

Local de realização:
Escola de Educação Básica Professora Gertrudes Benta Costa.
Av.: Paulo Schroeder, 50 Bairro Petrópolis – Joinville SC.
Fone/Fax: 3436.1575
Email: eebgertrudesbenta@sed.sc.gov.br

Coordenadora do projeto:
Áurea Beckhauser – Supervisora escolar
Eliane Gonçalves Lopes Tomelin – Assistente Técnico Pedagógico.


O CIRCUITO

Foi realizado no dia 26/08/2006, uma brincadeira entre os alunos e seus familiares, em homenagem aos 20 anos da Escola, onde eles deveriam passar por um CIRCUITO contendo 10 etapas e a atividade nº 08 foi a do “ O CARÁTER CONTA”.
Esta atividade Recreativa totalizou de 3 horas, contou com a presença de 100 alunos.

CIRCUITO: O CARÁTER CONTA
RESPONSÁVEIS: PROFESSORA: AURÊA BECKHAUSER
PROFESSORA: FÁTIMA OLÍVIO

NOME DA ATIVIDADE: O Caráter Conta n.º 08
MATERIAL FÍSICO NECESSÁRIO: *Cartazes tamanho A4;* Bolas
MATERIAL HUMANO NECESSÁRIO: 2 Coordenadores do grupo;

DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: Cada componente da equipe deverá lançar a bola uma vez e acertar os cartazes contendo as palavras referentes ao CARÁTER CONTA, a equipe ganha 01 ponto. Ao acertar os cartazes contrários ao CARÁTER CONTA, perde-se 1 ponto.

FOTO DA ATIVIDADE:


CONTAGEM DOS PONTOS : Como foi citado acima.

DESFILE CÍVICO


No desfile cívico do dia 06/07/06 fizemos vários pelotões e um deles foi o do
“O CARÁTER CONTA”




NA UNIDADE ESCOLAR
Durante o ano letivo todos nossos professores de Educação Religiosa e séries iniciais trabalharam interdisciplinar, com textos, dinâmicas, encenações e diálogo sobre os pilares.


RELATÓRIO: EEB CONSELHEIRO MAFRA

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA CONSELHEIRO MAFRA

ORIENTADORA: ZAIDA M. BARBOSA

PROFESSORA: ANA SALETE

PROGRAMA O CARÁTER CONTA

Durante o mês de maio repassamos o programa aos demais professores e funcionários desta unidade escolar durante reunião pedagógica, na semana seguinte solicitamos aos colegas que efetuassem em sua turma de regência a avaliação inicial que logo após foi enviada a GEECT.
Sentimos dificuldades em implantar de fato o programa devido a muitos projetos que a escola esta implantando tais como projeto Água Nossa, Prêmio Embraco de Ecologia, Palestras Educativas sobre o trânsito em todas as turmas, também enfrentamos o período de greve, onde alguns professores se posicionaram contrários a trabalhar temas como sinceridade e respeito.
Estamos conseguindo aos poucos uma maior adesão e temos certeza que em breve será uma unanimidade todo projeto na escola, pois devemos dar prioridade ao ensino aprendizagem e a formação do ser humano como um todo.
Em uma reunião pedagógica, conclamamos aos colegas para que sensibilizados com a importância dos temas a serem trabalhados dentro do programa Caráter Conta realizassem trabalhos com seus alunos a fim de motivá-los e ao mesmo tempo internalizar uma boa conduta, contribuindo na formação de futuros cidadãos.
A professora Gleci de Português trabalhou o tema sinceridade através de redações conforme anexo.
Aproveitando a arquitetura da Escola que contém colunas ou pilares de sustentação, achamos importante e viável, pintar os pilares do projeto Caráter Conta, aproveitando os pilares da construção conforme foto anexa.

Aluno: Vitor Augusto Joenk
Série: 5ª 02


Poema sobre Sinceridade


O mundo era sincero
Tão bom como o amarelo
Tinha tão doce sabor
E era belo como a cor

Mas aí veio a mentira
Estragar a nossa vida
E tomou conta do mundo
E deixou-o moribundo

A cura demora à vir
E o mundo começa a sumir
Engolido pelas trevas
O mundo é amargurado com as trevas

Se ser sincero é tão bonito
Por que o deixamos para o cabrito
Do mundo não cuidado
E agora comem ensopado

Por que será essa tirinha
Se essa culpa não foi cuidado
Não cuidamos da verdade
Só mentem nas cidades

Na esperança ainda dizemos
Que vai liderar o Supremo
E banir a mentira do terreno
E trazer a sinceridade do Nazareno


Aluno: Julia Rezende
Sandyele
Steffani Moura
Lucas Pereira

Série: 5ª 02


Poesia: Morte do Amor

Faleceu hoje neste coração um jovem chamado amor, filho do Senhor Ilusão e da Senhora Paixão. Deixou dois irmãos: Carinho e Sinceridade, o enterro saíra do bairro da Ingratidão para o cemitério da Solidão.
Ass. Tristeza


Poesia: Amigo não é aquele

Amigo não é aquele que te alegra com mentiras, mas sim, aquele que te fere com sinceridade.


Poesia: Meu endereço
Rua: da Sinceridade
Esquina: do Respeito
Travessia: da Responsabilidade
Cidade: do Zelo
Estado: da Justiça

Pilares do Caráter Pintados no Pátio Interno da Escola

Pesquisa personalizada