Pesquisa personalizada

Carta Aberta - Por Jorge Schemes:

No dia 23 de outubro de 2009 solicitei minha saída da coordenação pedagógica do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC. Foi uma decisão pessoal e feita de livre e espontânea vontade.

Todavia, algumas situações ocorridas bem como as circunstâncias que se arquitetaram ao longo deste ano (2009), e que culminaram na reunião feita no Setor de Ensino na data acima exposta, me fizeram tomar essa decisão.

Até então estive calado, porém não alienado, pois meu pensamento e minha formação cognitiva e filosófica é pós-crítica e meus princípios e valores são alicerçados na Santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Não posso agredir meus princípios morais e éticos diante de atitudes mesquinhas de segregação, exclusão, discriminação, preconceito, abuso de poder, constrangimento ilegal, falta de ética (no mínimo profissional) e assédio moral. O que eu não faço com os outros, eu não aceito que façam comigo.

Não compactuo com manobras politiqueiras de pessoas mesquinhas que, durante meu tempo de coordenação pedagógica à frente do Caráter Conta na GERED de Joinville, SC, nunca fizeram nada pelo Programa, e além disso visavam a apropriação do esforço e do trabalho alheio já feito durante anos para promoção e benefício próprios, tais pessoas são verdadeiros "vampiros psíquicos e sociais".

Alguém disse certa vez com muita propriedade que, "onde não há ética até o ambiente fica doentio". E tais pessoas, por serem as detentoras do poder, são um verdadeiro foco de doenças emocionais para aqueles que se sujeitam as suas manobras carregadas de tirania e cheias de maldade, mas Deus é justo Juiz e cabe a Ele retribuir a cada um segundo as suas obras.

Desde o início, minha dedicação e empenho para que o Programa "O Caráter Conta!" tivesse êxito nas escolas da Rede Pública Estadual pertencentes a GERED de Joinville, SC, foram constantes. Procurei promover "O Caráter Conta!" nas escolas da Rede Estadual de Ensino, por meio de reuniões com professores, técnicos e gestores, bem como formatá-lo pedagogicamente à realidade local. Procurei dar visibilidade para as ações do Programa por meio deste blog, e o fiz de maneira voluntária e por decisão pessoal, uma vez que o Programa, até a data presente (23/10/2009), não faz parte dos programas oficiais da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina. Contudo, o mínimo que se espera quando há dedicação e empenho em qualquer atividade que envolva a educação é reconhecimento, valorização, gratidão e respeito. Talvez essa seja a razão porque há tantos professores e professoras desmotivados.

Apesar de tudo valeu a pena toda minha dedicação e esforço. E aqui deixo registrado o meu respeito e a minha gratidão a todos que se comprometeram junto comigo, e de coração voluntário ajudaram a implementar as atividades do "Caráter Conta!" em sua escola, de maneira especial aos professores e professoras, assistentes técnicos pedagógicos e gestores. Acredito no Programa "O Caráter Conta!" como uma ferramenta poderosa de transformação moral e ética dentro da escola e na vida de cada um de seus agentes. Por essa razão continuarei trabalhando os seus pilares em minhas aulas de Ensino Religioso na Rede Municipal de Ensino de Joinville, SC, como já vinha fazendo antes. Atualmente tenho 09 turmas, do Ensino Fundamental, somando mais de 300 alunos envolvidos com o Programa. Estamos trabalhando sistematicamente com várias atividades pedagógicas relacionadas com os pilares do "Caráter Conta!", meus alunos e alunas da Escola Municipal Saul Sant'Anna de Oliveira Dias já produziram redações, acrósticos, poesias, paródias e joguinhos lúdicos relacionados com os pilares do Programa "O Caráter Conta!". Essas atividades todas e muitas outras estão sendo socializadas neste espaço.

Termino afirmando que acredito na educação para o caráter, acredito na proposta e na metodologia do Programa "O Caráter Conta!", não como plataforma de interesses politiqueiros, pessoais e mesquinhos, mas como uma poderosa força moral na construção de uma cultura para a paz.

Que o Deus Eterno e Criador Ilumine a Todos Nós!
Ex-Coordenador Pedagógico do Programa "O Caráter Conta!" na GERED de Joinville, SC, no período de 2004 a 2009.
Atualmente é colaborador e multiplicador voluntário do Programa nas escolas da Rede Municipal de Ensino, onde atua como professor de Ensino Religioso.

Confira Também:

Atividades do Programa "O Caráter Conta"!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!

ESTUDE A PALAVRA DE DEUS AGORA!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos
Pesquisa personalizada

quinta-feira, dezembro 18, 2008

Relatório: EEB Jorge Lacerda


RELATÓRIOS DO PROGRAMA O CARÁTER CONTA

PILAR RESPEITO
Realizamos no mês de agosto um projeto enfatizando o respeito pelas pessoas idosas. Os avós foram entrevistados pelos alunos em seus lares e as respostas compartilhadas em sala de aula.
O resultado deste trabalho foi socializado entre as turmas.
A escola e os alunos prepararam um café especial com o intuito de reconhecer e valorizar a pessoa idosa.
Os alunos participaram confeccionando o convite e convidando os idosos, não apenas os avós, mas também aqueles que conheciam, como os seus vizinhos e os funcionários da escola.
Reunimos todas as crianças de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental juntamente com as pessoas convidadas.
Os alunos da 2ª série homenagearam os idosos com uma música.
Algumas alunas do magistério e da 4ª série apresentaram o teatro da história “Tigela de madeira”. Foi muito emocionante.
As alunas da 4ª série cantaram uma paródia.
Nossa diretora Maria Sueli e a Profª Cecília sortearam alguns brindes.
Profª Dynah entregando o brinde a uma das convidadas.
Profª Beatriz entregando outro brinde.
Nossos convidados participaram de um gostoso café e trocaram suas experiências.
Os idosos deram seus depoimentos e falaram o que eles esperam dos jovens de hoje e o quanto são esquecidos e desrespeitados nos dias atuais pela juventude e pelas crianças.
Com esta singela homenagem encerramos o Pilar respeito que foi trabalhado em todas as turmas do primário através de textos, convites, cartazes, entrevistas, teatro, conversas, músicas, do recreio monitorado e do aluno guia, cujas imagens estão abaixo relacionadas.
Outro Projeto Escolar que contempla o Pilar Respeito é o Aluno Guia promovido pela Polícia Militar. Nesta troca de experiências os alunos aprendem as leis de trânsito e vivenciam junto ao policial a maneira correta para conduzir a travessia dos pedestres e a passagem dos veículos de forma segura.
O Policial orienta os alunos como devem proceder.
Os alunos aprendem a respeitar os pedestres, os sinais de trânsito e a passar adiante os conhecimentos adquiridos na prática.
Os alunos na fase de treinamento coordenam a parada dos veículos e a passagem dos pedestres com segurança.


PILAR SINCERIDADE
Confeccionamos o mural com o tema sinceridade e associamos ao concurso da CGU. Este pilar foi trabalhado no mês de setembro.
Os Professores de artes trabalharam o tema utilizando os folhetos “O que você tem a ver com a corrupção?” Depois, os alunos produziram desenhos.
O desenho vencedor foi enviado para o concurso da CGU.
A professora de Língua Portuguesa do 3º ano do Ensino Médio participou com seus alunos, estudando os folhetos, discutindo sobre o tema, produzindo frases e redações. Os alunos escolheram a melhor redação que foi enviada para o Concurso da CGU.
Além do trabalho de sala de aula sobre o pilar, os professores do primário e alguns assistentes técnicos pedagógicos apresentaram um teatro entitulado “A semente da verdade” para os alunos. Também assistiram o filme do Pinóquio.Nas duas atividades enfatizamos a importância de se falar a verdade. Desta forma, encerramos o Pilar com uma grande festa (semana da criança). Foi muito boa a experiência e o envolvimento da equipe pedagógica neste evento.


PILAR SENSO DE JUSTIÇA
Confeccionamos um mural sobre o senso de justiça e utilizamos as regras do Jogo Limpo. Enfatizamos este pilar no mês de outubro.
Utilizamos a bola para chamar a atenção dos alunos.
Escolhemos 10 regras.
Na sala de aula organizamos uma brincadeira para explicar o que é senso de justiça, suas regras e aplicabilidade.
Os alunos falaram o que sabiam sobre o assunto, depois escrevemos no quadro as principais regras do senso de justiça e mostramos alguns exemplos.
Combinamos com eles a seguinte regra: Quem disser boa tarde ganhará uma pipoca. (todos disseram). Distribuímos as pipocas para todos. Perguntamos: A professora foi justa? Por quê? (falaram as regras). Fizemos outra regra: Agora quem disser como vai você, ganhará uma pipoca. (todos disseram). Daí mudamos a regra, distribuímos pipoca somente para os meninos. Houve queixas e protestos. Então, perguntamos: A professora foi justa? Por quê? O que a professora precisa fazer para ser justa?(distribuímos para as meninas conforme disseram).
Depois levamos os alunos para lerem os cartazes e combinamos respeitar as regras do senso de justiça.
3ª série
Realizamos esta atividade com todas as turmas de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental.
Continuamos desenvolvendo o conceito de senso de justiça e desta vez utilizamos o teatro para promover os debates. Apresentamos duas peças sobre o senso de justiça na família. A primeira delas encenamos como está sugerida na apostila do Programa, a outro foi elaborada pelos alunos depois do debate. Os alunos observaram e depois relataram a diferença entre as duas encenações.
Senso de Justiça em família
Janice: O que está procurando Márcia? Perdeu alguma coisa?
Márcia: Na verdade não. Estou pensando como vou colocar senso de justiça na minha casa.
Paulo: Eu sei o que você quer dizer. Mas na minha casa existe senso de justiça.
Raul: Eu pensava que o meu irmãozinho era o meu problema. Depois de ouvir meus pais entendi que meu irmão mais novo só queria um pouco de atenção. As crianças mais novas gostam de imitar as mais velhas. Então, decidi ser um bom exemplo para ele. Comecei a brincar e emprestar alguns roupas, ele ficou super feliz e parou de pegar no meu pé.
Paulo: Eu achava que o meu irmão mais velho podia fazer tudo e eu nada. Mas depois de conversar com ele, percebi que era justo, pois ele já tem idade suficiente para sair sozinho e eu ainda não.
Janice: É eu também conversei com meus pais. Eu pensava que eles eram muito duros comigo. Mas agora entendo que todas as regras que colocaram foram para o meu próprio bem. Se eu dormisse muito tarde, ficaria com sono durante a aula; se eu não fizesse os deveres, tiraria notas baixas; se ficasse muito tempo no telefone, não teríamos como pagar a conta e o telefone seria cortado.
Fátima: Eu também pensava que meus pais e meus irmãozinhos me incomodavam e que eu tinha sempre razão. Mas descobri que estava errada, porque entre eu e meus irmãos tem uma grande diferença na idade e é justo que meus pais esperem mais de mim do que deles. Decidi ajudar meus pais cuidando dos meus irmãos. O clima da minha cada mudou.
Márcia: Que bom que decidimos colocar o senso de justiça em nossas casas e vocês querem também?


PILAR ZELO
O Pilar zelo está sendo trabalhado no mês de novembro. Os alunos assistiram a um história no datashow. Perguntamos aos alunos do que se tratava a história? (amizade). Propomos fazer um correio da amizade e um sorteio para ganharmos um amigo do coração. Cada aluno ficou responsável por demonstrar zelo (cuidado) pelo amigo. Incentivamos a mandar bilhetes, dar presentes, guloseimas, convidar para brincar, entre outras coisas. As professoras também deixam seus bilhetes para os alunos.
Este painel servirá para colocar os bilhetes dos alunos.
Alunos assistindo a história da amizade entre o Cascão e o Cebolinha.
A professoras incentivaram seus alunos a criar frases com o tema “amizade é...”
A culminância desse projeto ocorreu no dia 27 de novembro com a comemoração do Natal! Unimos os esforços de professores, alunos, pais, direção, equipe pedagógica para a realização deste momento inesquecível para todos.
Apresentação do Coral Escolar e da coreografia convidando aos presentes a comemorar o nascimento de Jesus, o Salvador.
Apresentação da 2ª série 1 e 3 cantaram sobre a presença dos anjos anunciando o nascimento de Jesus.
A primeira série 1 e 2 cantaram, dançaram e alegraram a todos. Realizaram um teatro contando o que poderiam dar a Jesus sendo tão pequeninos. Se um fossem um pastor dariam um cordeiro, se fossem um rei mago, ouro dariam então, mas como não são nenhum destes, ofereceram seus corações.
Os pais aproveitaram para registrar os melhores momentos.
Os alunos da 3ª e 4ª séries cantaram a música Nunca deixe de sonhar.
Preparação para a música Noite Feliz!
As crianças cantaram a música Noite Feliz com as velas acesas iluminando o Ginásio. Foi muito bonita e emocionante esta apresentação.
Apresentação da música Noite feliz iluminada pelas velas.
A 2ª série 2 canta “eu pensei que todo mundo fosse filho de papai Noel”. Neste momento entra o papai Noel trazendo os brinquedos doados por professores e alunos do magistério.
A chegada do papai Noel foi um momento de grande surpresa e alegria.
Papai Noel distribuiu presentes para todos os alunos do primário.
A alegria foi geral! Alunos na fila aguardando o presente.
Nossa diretora Maria Sueli e a assessora Ana acompanharam a programação.
Eliane do NTE marcou presença neste encontro.
ATP Vânia e Profª Dynah supervisionaram os acontecimentos desta noite.


Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada